Copa do Mundo da FIFA Sub-17 Brasil 2019™

Copa do Mundo da FIFA Sub-17 Brasil 2019™

26 de outubro - 17 de novembro

Copa do Mundo Sub-17 da FIFA

Campeões diante de ídolos e sonho de vida longa na Seleção

Matheus Araujo of Brazil celebrates
© Getty Images
  • Brasil vence um Mundial FIFA pela primeira vez jogando em casa
  • Meninos da Seleção são campeões na frente de Cafu e Ronaldo
  • Campeões mundiais esperam chegar ao time sub-20 e à equipe adulta

Os meninos da seleção sub-17 do Brasil conseguiram no último domingo em Brasília uma façanha inédita para o futebol do país, ao derrotar o México por 2 a 1 na decisão do Mundial da FIFA. Pela primeira vez a Seleção conseguiu ser campeã do mundo jogando dentro de casa, depois das experiências frustradas entre adultos nas Copas de 1950 e 2014.

Por isso, para os novos melhores do planeta, o troféu diante da torcida local significa portas abertas para uma trajetória vestindo a cultuada camisa amarela brasileira.

"A geração nascida em 2002, até quem não está aqui na Seleção, faz parte de tudo isso. A gente mereceu o título, invicto", comentou Yan, autor da assistência do gol decisivo de Lázaro na final. "A gente tem que pensar grande, pensar em chegar na Seleção principal e quem sabe um dia jogar uma Copa do Mundo."

Dono do prêmio adidas Bola de Ouro do Mundial Sub-17, Gabriel Veron também acredita que pode ter um caminho longo defendendo internacionalmente o Brasil.

"Acho que muitos aqui vão subir para o profissional e conseguir ser alguém na vida", disse o jogador, natural da pequena cidade de Assu, no Nordeste brasileiro. "Devem estar felizes por mim. Estou levando Assu para o mundo."

Former Brazil Internationals Cafu and Ronaldo pose for a photo
© Getty Images

Campeões diante de Cafu e Ronaldo

Além da torcida brasileira que lotou o Estádio Bezerrão, os jogadores do Brasil contaram com um apoio especial na final contra o México. Os vencedores da Copa do Mundo Cafu e Ronaldo estiveram no local e participaram da cerimônia de premiação. A presença ilustre mexeu especificamente com Henri, capitão do time e responsável por erguer o troféu.

"O Cafu estava ali do lado, foi muito maluco. O Ronaldo também. Os dois sempre foram uma inspiração para mim", disse. "Quando eu vi o Cafu arregalei os olhos, o coração foi a mil."

Quem também olha para os ídolos já consagrados da Seleção adulta é o goleiro Matheus Donelli, vencedor do prêmio adidas Luva de Ouro da competição. "O Alisson é um grande goleiro, atuando sempre em alto nível na Europa, Seleção brasileira, Copa do Mundo. Com certeza é um cara que eu me inspiro, tenho como espelho para a minha evolução como goleiro", comentou.

Por sua vez, autor do primeiro gol contra os mexicanos, Kaio Jorge desfilou no campo com a bandeira do Estado de Pernambuco, uma terra que já deu outro campeão mundial à Seleção. "Muito feliz por esse título. O Rivaldo é um grande jogador, sou muito contente de ter saído de lá também. Pernambuco tem grandes jogadores. Gratidão de levar essa bandeira", afirmou o camisa 9, Chuteira de Bronze do Mundial e outra esperança para o futuro do Brasil.

Explore esse tópico

Matérias recomendadas