Copa do Mundo da FIFA Sub-17 Brasil 2019™

Copa do Mundo da FIFA Sub-17 Brasil 2019™

26 de outubro - 17 de novembro

Copa do Mundo Sub-17 da FIFA

Ahamada, o francês que brilha na sombra

Naouirou Ahamada of France celebrates a victory
© Getty Images
  • Naouirou Ahamada é volante da seleção francesa sub-17
  • Não jogou no Europeu, mas já deixou a sua marca no Mundial
  • Ahamada foi contratado pela Juventus no início do ano

Eles jogam no meio-campo, geralmente com a camisa 5, e costumam trabalhar na sombra, longe dos holofotes. Incansáveis, estão habituados a carregar piano. Recuperam e distribuem a bola rapidamente, estão sempre à disposição dos companheiros que armam as jogadas de ataque e dão fluidez ao jogo, ao mesmo tempo em que impedem as ofensivas adversárias. Discreto, mas essencial, o volante N’golo Kanté se notabilizou por exercer essas funções vestindo o número 13 da França. Agora é a vez do jovem Naouirou Ahamada.

O simpático garoto nascido em Marselha tem tudo para seguir o mesmo caminho de Kanté e foi com um enorme sorriso no rosto que ele conversou com o FIFA.com sobre a sua participação na Copa do Mundo Sub-17 da FIFA Brasil 2019™. "Só podemos estar contentes, porque tudo está acontecendo perfeitamente bem", explica. "Conseguir a classificação para as semifinais derrotando a Espanha por 6 a 1 nos deixou muito felizes!"

A lei do meio

Diante dos espanhóis, seis atletas da França deixaram o seu nome na súmula, enquanto outros três acrescentaram passes decisivos para o gol à sua coleção. Ahamada não fez nada disso, mas voltou a impressionar no ingrato papel de volante. "Marcar gols e dar assistências é um prazer, sem dúvida", diz. "Mas não preciso disso para me sentir satisfeito, e acho que não joguei tão mal!"

Muito pelo contrário. Contra uma Espanha conhecida pela qualidade do seu toque de bola, Ahamada e Lucien Agoumé, companheiro seu no meio de campo francês, foram decisivos. Eles sufocaram o ataque ibérico pressionando na marcação e interrompendo todas as linhas de passe. "Nunca é fácil enfrentar a Espanha", admite Ahamada. "É uma equipe que domina a arte da posse de bola e é conhecida pelo talento da sua intermediária. Mas nós soubemos defender em bloco. Permanecemos solidários e compactos, e impedimos os espanhóis de jogar", analisa.

Moriba Ilaix of Spain looks to break past Naouirou Ahamada of France
© Getty Images

Lições de Turim

Por acaso ou mera coincidência, é na Itália, berço do ferrolho, que a dupla francesa está lapidando o seu talento. Agoumé trocou recentemente o Sochaux pela Inter de Milão, ao passo que Ahamada se transferiu para a Juventus vindo do Istres. Ao que tudo indica, a ainda curta temporada vivida no futebol italiano já está dando frutos. "A Itália teve um impacto sobre mim e sobre o meu futebol", conta o camisa 13. "Progredi muito fisicamente. Não faço outra coisa lá senão correr! Também considero que mudei do ponto de vista mental: virei um verdadeiro guerreiro. Você nunca vai me ver desistir de nada."

No confronto com o Brasil pela semifinal, nesta quinta-feira, os franceses não contarão com um dos seus meio-campistas. Agoumé recebeu um cartão amarelo na partida contra a Espanha, o seu segundo no torneio, e cumprirá suspensão. "Ele é meu parça!", diz Ahamada. "Complementamos um ao outro e nos entendemos muito bem dentro e fora de campo. A suspensão dele é prejudicial para mim e para toda a equipe, pois ele é o nosso capitão. Mas somos 21 jogadores na seleção, temos opções", garante.

Ahamada fala com conhecimento de causa. Afinal, ele não fez parte do elenco da França que disputou a última Eurocopa Sub-17, perdendo para a Itália nas semifinais. Mas ele soube conquistar o seu espaço no Brasil e, entre os titulares, "às custas de muito trabalho", conforme explica. De fato, o jovem volante francês está mesmo acostumado a trabalhar na sombra...

Explore esse tópico

Matérias recomendadas