Um torneio para todos os tamanhos
© Foto-net

Às vésperas do pontapé inicial da 75ª edição do Torneio Juvenil FIFA/Blue Stars, que será disputada nos dias 8 e 9 de maio em Zurique, na Suíça, o FIFA.com conta um pouco sobre as mais de sete décadas de história da competição. Saiba quais foram os clubes que brilharam no alto do pódio e conheça equipes das quais você talvez nunca tenha ouvido falar. Vale lembrar que o Botafogo é o representante brasileiro neste ano.

Supremacia inglesa
O Manchester United é o recordista absoluto em títulos da competição suíça. Foram 18 troféus desde 1939, incluindo um tetracampeonato entre 1959 e 1962 e cinco bicampeonatos (1968/1969, 1975/1976, 1978/1979, 1981/1982 e 2004/2005). Entre 1982 e 2004, porém, os Diabos Vermelhos passaram 22 anos sem gritar campeão.

O segundo clube mais vitorioso, ainda que com apenas seis títulos, é o Grasshopper. O sucesso da equipe de Zurique no torneio juvenil teve início com um triunfo já na primeira edição, em 1939, e invadiu o novo século com a mais recente conquista, em 2006.

Tradição suíça
Os donos da casa não venceram apenas com o Grasshopper. O FC Zurich, atual campeão, também levou a bandeira suíça ao lugar mais alto do pódio (1946, 1949, 2008 e 2012). O Young Fellows também foi tricampeão em 1941, 1942 e 1953, antes de se fundir com outro clube em 1992, enquanto o Basel ergueu a taça em 1997 e 2009. Vale destacar ainda os títulos do Oerlikon, em 1945, e do Winthertur, em 1940, dois clubes que dificilmente tiveram alguma outra glória no cenário internacional.

São Paulo entre os bicampeões 
Além do Manchester United, com os seus 18 títulos, a lista das equipes estrangeiras que já fizeram a festa em solo suíço é engrossada pelo Barcelona, tricampeão consecutivo em 1993, 1994 e 1995. Em seguida vem um pelotão de grandes clubes com duas vitórias cada: Boca Junios (2002 e 2010), Spartak de Moscou (1991 e 1992), Milan (1958 e 1977), Arsenal (1963 e 1964), São Paulo (1999 e 2000), Roma (1980 e 2003) e Áustria (1947 e 1948).

Maioria helvética 
Quanto ao número de participações no Torneio Juvenil FIFA/Blue Stars, os suíços levam evidente vantagem em relação ao resto do mundo. Nada menos que 71 equipes do futebol helvético já pisaram nos gramados da tradicional competição, incluindo vários times verdadeiramente pequenos. Desta lista, podemos citar Nordstern, Töss, Wipkingen, Chênois, Solothurn e Seefeld.

Diversidade planetária 
Uma das maiores virtudes da competição, no entanto, é abrir as portas a participantes de todos os cantos do mundo, costume que vem desde a criação do evento. O resultado é sempre uma interessante mistura entre equipes exóticas e clubes de renome. Dentre os mais incógnitos competidores, recordamos o chinês Guoan, o dinamarquês Nyköbing, o kosovar Flamurtari, o norueguês Vestfold, o israelense Hapoel de Ramat Gan e o sérvio Radnicki de Kragujevac. Em 2013 um time da Nova Zelândia vai disputar a competição pela primeira vez. 

Países conhecidos, times excêntricos
Mesmo entre os países mais tradicionais do planeta bola encontramos um histórico de times extravagantes. A Alemanha, por exemplo, já enviou o Konstanz e o Spandau de Berlim, ao passo que a Itália foi representada por Mantova, Fedit de Roma, Alessandria, Virtus Bolzano e Triestina. Curioso ainda é o fato de que a cidade de Estrasburgo, na França, já esteve presente com três clubes diferentes: o Strasbourg, o Auswahl e o Racing.

Outros times desconhecidos no cenário internacional que tiveram a chance de participar do torneio foram o brasileiro Caxias, do Rio Grande do Sul, e o belga Daring. Já o prêmio de nome mais engraçado vai para os ganeses do Mysterious Dwarfs, que significa "anões misteriosos". No ano passado, a honra ficou com o Tout Puissant Mazembe ("Todo Poderoso Mazembe"), famoso clube da República Democrática do Congo.

Se quiser saber mais sobre o Torneio Juvenil FIFA/Blue Stars, confira as seguintes listas:

Clubes participantes desde 1939
Resultados desde 1939
Astros do Blue Stars