Equador e Haiti têm ascensão histórica
© Getty Images

Como de costume, o Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola teve poucas mudanças na sua edição de janeiro, já que a bola para de rolar em muitos países para as festas de fim de ano. Assim, apenas 46 partidas entraram nos cálculos desde a lista de dezembro, das quais 18 aconteceram ainda em 2012. Os outros 28 jogos foram disputados na primeira quinzena de 2013.

O grupo dos dez primeiros permanece inalterado, e a Espanha continua liderando com uma vantagem confortável em relação a Alemanha e Argentina. Já o Brasil segue em 18º.

Mais abaixo, porém, dois países alcançaram a sua melhor classificação na história. Um deles é o Equador, que aproveitou os excelentes resultados nas eliminatórias para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e subiu para a 12ª colocação. O outro é o Haiti, que foi ao 38º posto após ter garantido presença na próxima Copa Ouro.

Em contrapartida, somente duas seleções galgaram mais de dez posições desde a lista publicada em dezembro. São elas Uzbequistão (56º após subir 11 postos) e Cuba (88º, com alta de 12), que conquistou o título da Copa do Caribe em dezembro.

Já a composição regional do top 50 sofreu uma ligeira alteração em relação ao mês passado. Líbia (47º, subindo sete posições) e Panamá (46º, subindo cinco) substituíram Tunísia (53º, caindo oito) e Egito (54º, com queda de 13). Com isso, a região da América do Norte, Central e Caribe ganhou um representante entre os 50 melhores do planeta bola, aparecendo agora com quatro, enquanto a África perdeu uma equipe, caindo para sete. O número de selecionados das demais confederações não mudou: são 27 europeus, nove sul-americanos, três asiáticos e nenhum da Oceania.

A próxima edição do Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola será publicada no dia 14 de fevereiro de 2013.