Brasil deixa grupo dos dez primeiros
© AFP

Tanto a UEFA Euro 2012 quanto a Copa das Nações da Oceania tiveram nítida repercussão na mais recente edição do Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola.

A Espanha conseguiu ampliar a sua vantagem no topo da lista de maneira expressiva ao defender o título europeu, enquanto a finalista Itália (6º, +6) também foi recompensada pelo desempenho no torneio continental com um retorno ao grupo dos dez primeiros.

Já os semifinalistas derrotados, Portugal (5º, +5) e Alemanha (2º, +1), melhoraram as respectivas classificações, assim como Inglaterra (4º, +2), Grécia (12º, +3), República Tcheca (18º, +9) e os anfitriões Polônia (54º, +8) e Ucrânia (46º, +6). A Holanda, por sua vez, caiu quatro postos e agora está na 8ª colocação.

Outro que perdeu terreno foi o Brasil. A queda de seis posições em relação ao mês passado levou o país ao 11º lugar da lista, a sua pior classificação desde a criação do Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola.

Por sua vez, o Taiti de Eddy Etaeta fez enorme progresso graças à surpreendente vitória na Copa das Nações da Oceania, galgando 41 postos até a 138ª colocação e garantindo vaga na Copa das Confederações da FIFA do ano que vem em solo brasileiro.

No total, 133 partidas foram disputadas nas últimas semanas, das quais 31 pela Eurocopa, 60 pelas eliminatórias para a Copa do Mundo da FIFA 2014 e 15 pela competição preliminar da Copa Africana de Nações 2015. Os outros 27 jogos foram amistosos.

Todos esses confrontos tiveram uma influência clara na redistribuição da ordem global. Somente 22 das 208 seleções ranqueadas mantiveram a posição do mês anterior, enquanto 85 equipes subiram na lista e 101 perderam pelo menos um posto.