Kavlak: "Foi um marco na minha carreira"
© Getty Images

O futebol costuma sempre ser palco de muitas surpresas. Justamente por isso, esse esporte nunca se torna tedioso. Há cerca de seis anos, o futebol austríaco viveu uma alegria inesperada quando a sua seleção júnior ficou na quarta colocação da Copa do Mundo Sub-20 da FIFA Canadá 2007. Um dos principais nomes da Áustria no Mundial foi Veli Kavlak. "Para um jovem jogador, este é o maior e mais importante torneio do planeta nesta categoria", afirmou o meio-campista de raízes turcas em entrevista ao FIFA.com.

Para Kavlak, o torneio foi o início de uma época emocionante e muito movimentada. Desde então, o jogador de 24 anos já defendeu a seleção principal da Áustria em 22 partidas e se tornou um ídolo no Besiktas, de Istambul. Faltando cinco meses para o início da Copa do Mundo Sub-20 da FIFA Turquia 2013, ele se regozija com as belas lembranças da campanha heroica no Canadá 2007 e, ao mesmo tempo, sente muito orgulho de que o país dos seus antepassados será o palco da próxima edição do prestigiado evento.

Uma atmosfera especial nos estádios
"Na Turquia há uma enorme paixão pelo futebol", comenta Kavlak com um brilho nos olhos. "As pessoas turcas dormem pensando no futebol. E acordam de novo em meio aos mesmos pensamentos." O jogador deu os primeiros chutes na bola nas ruas da capital da Áustria e, aos 16 anos, passou a atuar no Rapid Viena, onde se tornou o segundo atleta mais jovem a vestir a camisa do clube, atrás apenas de Andreas Ivanschitz. Mas atualmente Kavlak está jogando na Turquia, e isso tem uma importância especial para ele.

Kavlak tem certeza de que o futebol turco vai se beneficiar muito com a realização da Copa do Mundo Sub-20 da FIFA. "Na minha opinião, todo país dá um grande passo no sentido organizacional e esportivo depois de sediar um torneio internacional", afirma o austríaco, que se lembra bem do crescente entusiasmo em torno do futebol no Canadá em 2007 devido ao Mundial Sub-20.

"O Canadá não está entre as grandes nações no futebol", prossegue Kavlak. "No começo, o número de espectadores estava normal, mas com o andamento do torneio cada vez mais pessoas passaram a comparecer aos estádios porque perceberam que havia uma atmosfera maravilhosa e mágica." O craque do Besiktas sabe bem que assistir a um jogo no campo pode ser uma experiência incrível para os torcedores. "Os astros do futuro virão neste verão para a Turquia. Tenho certeza de que o torneio e a atmosfera serão impressionantes!"

Um momento marcante
Para ele próprio, a Copa do Mundo Sub-20 da FIFA foi um momento marcante na carreira. Até hoje, o jogador de 1,76 metro de altura se lembra bem das grandes atuações do selecionado austríaco na América do Norte em 2007. "Vivi os momentos mais belos da minha carreira no futebol nesse torneio em 2007", afirma Kavlak. "Jogadores como Alexandre Pato, Arturo Vidal, Sergio Agüero, Angel Di Maria, Juan Mata, Luis Suárez, Martin Fenin e Giovani Dos Santos estavam presentes. E eles são os astros da atualidade. O fato de eu ter disputado um torneio com eles foi um privilégio para mim."

Depois de uma vitória contra o anfitrião Canadá (1 x 0) e dois empates contra Congo (1 x 1) e Chile (0 x 0), a Áustria superou Gâmbia (2 x 1) nas oitavas de final e passou pelos EUA (2 x 1 após prorrogação) nas quartas. Então, os austríacos foram eliminados nas semifinais ao perderem por 2 a 0 da República Tcheca. Na disputa do bronze, a seleção austríaca sofreu nova derrota, dessa vez diante do Chile por 1 a 0. "Aquilo teve uma grande influência na Áustria", explica Kavlak. "De repente, estávamos em todas as manchetes. Essa geração começou a se transformar no cerne da atual seleção austríaca principal. Desde então, a maioria de nós foi jogar nas principais ligas da Europa."

Um torneio com muita força
Jogadores como Sebastian Prödl, Zlatko Junuzovic (ambos do Werder Bremen), Erwin Hoffer (Frankfurt) e Martin Harnik (Stuttgart), por exemplo, estão todos atuando na Alemanha. O próprio Kavlak é um dos xodós da torcida de um dos maiores clubes da Turquia. Segundo ele, a Copa do Mundo Sub-20 da FIFA 2007 fez dele um melhor jogador.

"Entrei em campo em seis partidas da Copa do Mundo no Canadá", relembra Kavlak. "As pessoas começaram a confiar nas minhas qualidades. Eu percebi isso e comecei a acreditar cada vez mais em mim. Desde aquele torneio também passei a receber mais atenção do público. Foi um marco na minha carreira." Agora, o próprio Kavlak estará sentado entre os torcedores para acompanhar a Copa do Mundo Sub-20 da FIFA Turquia 2013 e observar os próximos diamantes brutos do futebol.