O brasileiro brunaocr, de 23 anos, mal podia acreditar quando soube que havia vencido o Desafio do Futebol Japonês. Como prêmio pelo seu grande conhecimento sobre o futebol nipônico, ele ganhou duas viagens – com direito a voo, acomodação e ingressos – para assistir à final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA Japão 2012. Após a grande experiência, brunaocr – que é são-paulino – contou ao FIFA.com os detalhes da viagem.

FIFA.com: Em primeiro lugar, conte-nos como foi o momento em que descobriu que havia ganhado o Desafio.
brunaocr: Lembro como se fosse hoje. Tinha acabado de chegar em casa e fui checar meus e-mails. Um deles trazia a mensagem "You won", o que me fez sentir um calafrio. Logo depois de ler o e-mail, corri para avisar minha mãe que iria para o Japão – e ela, que não acreditou muito, me recomendou ironicamente levar blusas por causa do frio que fazia por lá. Em seguida liguei para o meu amigo e o convidei para ir comigo. Só tenho a agradecer a vocês do FIFA.com por proporcionar um momento tão marcante em nossas vidas! Obrigado.

De nada. Então conte-nos também como foi a viagem.
Foi excelente. Foi a primeira vez que saí do país, então fiquei deslumbrado. O Japão é um lugar sensacional, com uma cultura bem diferente. O estádio também é muito diferente dos que temos aqui.

Sendo brasileiro, deve ter sido uma sensação especial assistir ao Corinthians derrotando o Chelsea por 1 a 0 na final. Você poderia descrever como foi essa experiência?
Pois é, mas não foi tão especial assim (risos). Afinal, torço para o São Paulo, rival do Corinthians no Brasil. Fui para lá torcendo para que o Chelsea ganhasse. Mas, infelizmente, não dei sorte aos meus conterrâneos David Luiz, Oscar e Ramires.

Como estava o clima no estádio para a final?
Fazia frio, mas a torcida corintiana não parava um minuto de cantar e apoiar.

Você poderia imaginar que vencer um desafio do FIFA.com poderia te levar para o outro lado mundo e, melhor ainda, para assistir a um jogo de futebol?
Nunca passou pela minha cabeça que venceria, tanto que participei do quiz mais para testar os meus conhecimentos. Aí, no dia 12 de Outubro, que é o Dia das Crianças, no Brasil, recebi aquele e-mail. Posso dizer que sou uma criança bem crescida já, portanto foi o melhor presente que eu poderia ganhar (risos).

Havia muitos torcedores brasileiros por lá, não? Como foi encontrá-los no Japão?
Sim, havia muitos. O próprio hotel no qual fiquei tinha, em sua maioria, hóspedes brasileiros. Mas, como eu era um são-paulino no meio de tantos corintianos, aproveitava sempre para brincar e reavivar uma rivalidade sadia do futebol brasileiro.

Você poderia destacar os três melhores momentos de sua viagem?
Acho que o primeiro deles foi quando peguei os ingressos para o jogo. Em seguida, a chegada ao imponente estádio de Yokohama foi inesquecível. E, também, a recepção dos japoneses, que sempre foram hospitaleiros comigo e com meu amigo.

Agora é a vez de o restante do mundo visitar o Brasil para a Copa das Confederações da FIFA. O que esses visitantes podem esperar?
Eles também podem esperar uma recepção muito calorosa. E, com certeza, verão o melhor futebol de todos, que é o nosso.