Golaços, séries invictas e recorde do Galo
© AFP

Dois resultados assombrosos, o fim de uma longa série invicta e diversas cifras de peso no Parque dos Príncipes são os destaques da análise estatística do FIFA.com desta semana. Entre os protagonistas, estão Gareth Bale, David Beckham, Bernard, Santi Cazorla, Zlatan Ibrahimovic, Michael McGlinchey e Ronaldinho.

400

é o total de jogos que Sylvain Armand fez pelo Campeonato Francês ao entrar em campo pelo Paris Saint-Germain no domingo. É também o número de jogadores que já vestiram a camisa do clube, fundado em 1970 – o último foi David Beckham, que entrou como substituto no segundo tempo contra o Olympique de Marselha. Armand é o terceiro na lista de atletas na ativa com mais partidas na competição, atrás apenas de seu ex-colega de PSG e atual goleiro do Bastia, Mickaël Landreau (575), e do lateral-direito do Lyon Anthony Réveillère (471). Já Beckham, aos 37 anos e nove meses, se tornou o jogador de linha mais velho a pisar no gramado em um compromisso da primeira divisão francesa desde Claude Makélélé (com 38 anos e três meses) em maio de 2011. Foi a primeira vez que o PSG teve menos posse de bola jogando em casa nesta temporada (41% contra 59% do Olympique). O time parisiense precisou esperar até os 18 minutos do segundo tempo para dar seu primeiro chute à meta adversária. No entanto, um gol contra no início do jogo e outro de Zlatan Ibrahimovic – o 100º de seu clube em partidas não amistosas contra o clube de Marselha – garantiram a vitória por 2 a 0. Foi a primeira vez em 14 jogos que o Olympique não conseguiu marcar no PSG e sua quarta derrota consecutiva no Parque dos Príncipes.

10

vitórias consecutivas foi a sequência que o Al Ain, líder do Campeonato Emiradense, viu ser encerrada na quinta-feira passada com a maior das zebras possíveis: uma derrota em casa para o lanterna Dibba, equipe que o primeiro colocado nunca havia deixado de vencer por menos de cinco gols. O atual campeão e clube mais vitorioso do país, com dez títulos, havia marcado 36 gols e sofrido somente seis nos dez jogos anteriores, nos quais somou todos os 30 pontos, e chegava para o compromisso com uma vantagem de 33 pontos sobre o adversário, após apenas 15 rodadas de competição. No entanto, o meia-atacante brasileiro Luiz Fernando abriu o placar para os visitantes ainda no primeiro tempo, no primeiro gol sofrido pelo Al Ain em 317 minutos, e, graças a uma grande atuação do goleiro Mohammad Salem, foi assim que tudo terminou. Foi a primeira derrota do clube em 24 partidas em todas as competições. Com o resultado, o Al Jazira e o Bani Yas conseguiram diminuir a seis pontos a desvantagem para o líder, faltando dez rodadas para o fim.

7

vitórias consecutivas é o que o Western Sydney Wanderers acumulou no sábado, igualando a segunda maior série do gênero na história do Campeonato Australiano e ficando em ótima situação para levar o título da primeira fase da competição. O campeão ganha uma vaga direto na semifinal das etapas eliminatórias que virão a seguir, nas quais terá a vantagem de jogar em casa, e se classifica automaticamente para a Liga dos Campeões da AFC de 2014. Foi uma reviravolta e tanto para o Wanderers, que começou a campanha sem conseguir marcar e somando apenas um ponto em seus três primeiros compromissos. Um gol em chute desviado de Aaron Mooy foi suficiente para que o conjunto do técnico Tony Popovic derrotasse o Perth Glory, empurrado também pelas atuações de Nikolai Topor-Stanley, Shinji Ono, Youssouf Hersi e Mark Bridge. Cinco das últimas seis vitórias do Sydney foram por apenas um gol de diferença, mas isso foi suficiente para que o clube assumisse a ponta da tabela. Por sua vez, o Central Coast Mariners, ajudado pelos três gols que Michael McGlinchey marcou no segundo tempo, recuperou a vice-liderança goleando o Melbourne Victory. O Western Sydney fará uma visita ao Central Coast neste sábado, esperando superar o adversário e empatar com o Victory em maior número de triunfos consecutivos – marca estabelecida em 2006.

6

gols de fora da área em seu campeonato nacional foi o que Gareth Bale conseguiu acumular após marcar duas vezes para o Tottenham na vitória por 3 a 2 sobre o West Ham na segunda-feira. Com isso, ele se tornou o segundo jogador das cinco grandes ligas da Europa a realizar o feito – o outro é Lionel Messi. O segundo deles, um belo chute no ângulo, levou Bale a oito gols em seis jogos entre todas as competições. O Tottenham já marcou 47 vezes e teve sua meta vazada em 32 ocasiões em 27 jogos do Campeonato Inglês sob o comando do português André Villas-Boas – o mesmo número que o Chelsea registrou em suas 27 partidas quando era treinado pelo ex-técnico do Porto. Por sua vez, Bale marcou mais gols (seis) que qualquer outro jogador na primeira divisão inglesa no ano de 2013 e mais que todos eles fora de casa (11). Nada mau para alguém que não é um atacante... Somente dois homens superam os 15 gols que o jovem de 23 anos fez em 2012-13: Robin van Persie (19) e Luis Suárez (18). Em segundo lugar na lista de artilheiros que não são atacantes estão Frank Lampard e Santi Cazorla (ambos com 11). O espanhol, que balançou a rede duas vezes na vitória por 2 a 1 sobre o Aston Villa, se tornou o primeiro jogador do Arsenal a marcar mais de dez gols em sua primeira temporada na Inglaterra desde Thierry Henry em 1999-2000, e o quinto espanhol a fazer mais de uma dezena na competição – os outros são Fernando Torres, Cesc Fàbregas, Michu e Juan Mata.

5

gols sofridos em casa: isto é o que aconteceu pela primeira vez a um time argentino diante de um adversário de outro país na Copa Libertadores da América. Na noite desta terça-feira, o Atlético Mineiro foi a Sarandí encarar o Arsenal com o retrospecto de cinco derrotas consecutivas longe de seu estádio na competição. E essa série negativa parecia ter tudo para ser ampliada quando Julio César Furch abriu o placar para o anfitrião com 74 segundos de bola rolando. No entanto, no intervalo o Galo já ganhava por 3 a 2 – nenhum time estrangeiro jamais havia marcado três gols no primeiro tempo em solo argentino na competição. Com Ronaldinho mostrando o melhor de sua criatividade e o jovem Bernard, de apenas 20 anos, brilhando e marcando três vezes, o conjunto do técnico Cuca ganhou por 5 a 2. O resultado deixou os mineiros na ponta no Grupo 3, com 100% de aproveitamento em dois compromissos, e o Arsenal sem pontuar, na lanterna.