As frases da semana
© AFP

“Na seleção não temos perdedores, porque para estar aqui todos precisaram superar coisas muito importantes. Jogamos futebol, fazemos e desfrutamos de algo que amamos. Não existe pressão para quem trabalha com amor e alegria”, Daniel Alves, em entrevista ao FIFA.com.

“Não apareço tanto, mas acho que ser discreto às vezes é positivo, porque mostra o quanto estou me doando para a equipe. Faz parte da minha função. Acompanho sempre as convocações da seleção e mantenho a esperança”, Fernando, meio-campista do F. C. Porto, em entrevista ao FIFA.com.

“Copa do Mundo é demais. É o momento mais legal para se acompanhar futebol, em que você consegue acompanhar tudo, não importa em que lugar do mundo esteja”, Thomaz Bellucci, tenista, em entrevista ao FIFA.com.

“Futebol não tem preço. Esporte tem outro sentido. Me desculpem, sei que isso não vai tirar a dor de vocês nem da família. Estamos muito sentidos. Trocaria meu título mundial pela vida do menino", Tite, técnico do Corinthians após empate com o San José, pela primeira rodada da Copa Libertadores da América. Durante o jogo, o torcedor Kevin Beltran Espada, 14 anos, morreu na arquibancada.

"Ao perder em casa por 3 a 0, é claro que ninguém sai satisfeito. Mas foi uma coisa 'sui generis'. As três equipes do grupo perderam em casa e ganharam fora. O resultado talvez tenha sido um pouquinho exagerado. Mas temos que ressaltar que o Grêmio jogou muito bem. Não tivemos chances de gol, fora um lance do Fred no segundo tempo. Isso mostra que o adversário foi superior", Abel Braga, técnico do Fluminense, depois de derrota para o Grêmio em clássico válido pela segunda rodada da Copa Libertadores.

"Falaram coisas que não deviam da nossa equipe no primeiro jogo. É início de trabalho. Todos sabem que muitas contratações é complicado ter entrosamento. Aos poucos estamos melhorando e tem muito para melhorar. Se jogarmos da mesma forma que foi contra o Fluminense, vai ser difícil de nos bater”, Fernando, jovem volante do Grêmio, depois da vitória sobre o Flu no Rio de Janeiro.

"Tenho que ser cobrado sempre. Torcedor pode me cobrar a todo momento, até porque sei da qualidade que tenho. Então, tenho que mostrar toda semana”, Paulo Henrique Ganso, meia do São Paulo.

“Estou aberto, já disse isso. Jogo no Benfica, estou em Portugal há muitos anos e, se surgir o convite, não vou recusar”, Lima, atacante brasileiro do Benfica, sobre a possibilidade de vir a jogar pela seleção portuguesa.

"Os rapazes foram muito bons em restringir [Lionel] Messi, mas precisamos ter a mesma intensidade em campo, se quisermos sobreviver no Camp Nou e chegar às quartas de final", Massimilliano Allegri, treinador do Milan, após a vitória sobre o Barcelona, por 2 a 0, na partida de ida dos oitavos de final da Liga dos Campeões da UEFA.

“A derrota por 2 a 0 é um duro golpe. Sabíamos que não seria fácil defrontar uma equipe como o Milan e eles jogaram com uma atitude muito guerreira. Não vai ser fácil, mas acreditamos que é possível a classificação”, Carles Puyol, capitão do Barcelona, após a derrota contra o Milan.

“Joguei futebol durante toda a minha vida, em parte até com muito sucesso. Mas de repente me achei sem clube e sem companheiros, como se estivesse sozinho em uma praça da cidade. Foi extremamente difícil, mas consegui superar tudo, até os momentos mais difíceis”, Timo Hildebrand, goleiro do Schalke 04, em entrevista ao FIFA.com

“É preciso ser o melhor (goleiro) na hora das decisões. O melhor do ano passado nesse sentido foi o Petr Cech. Acredito que Cech e Neuer estejam um pouco à frente dos demais hoje em dia.”, Jens Lehmann, ex-goleiro da seleção alemã, em resposta aos utilizadores do Twitter.

“Se alguém no início deste ano tivesse me dito que eu estaria jogando pelo Chelsea e ganhando a Copa das Nações Africanas, eu não teria acreditado”, Victor Moses, atacante da Nigéria, ao FIFA.com

“É, também, uma conquista social, já que estamos em uma instituição que deu às mulheres seu espaço neste esporte", José Letelier, treinador do Colo Colo, após a vitória na Copa Libertadores Feminina.

Nas redes sociais
"Gostaria de desejar a Diego Milito boa sorte. Mando um grande abraço. Você é um verdadeiro campeão, e espero que você volte a jogar em breve!", Stephan El Shaarawy, atacante do Milan, dando apoio ao rival da Internazionale Milão, depois de Milito ter sofrido uma lesão no joelho, via Twitter. 

O que as estrelas disseram
"Ele é um cavalheiro do mais alto calibre, e assisti-lo em campo, correndo como um leão e tão leve como um astronauta, é pura terapia", Morrissey, cantor e compositor inglês, depois de encontrar o atacante irlandês Robbie Keane após o jogo entre Los Angeles Galaxy e Tijuana.