Astros incansáveis e um festival catalão
© AFP

O título nigeriano na Copa Africana de Nações é um dos focos do nosso resumo estatístico da semana. Além dele, temos em destaque o Espanyol, o Bayern de Munique e novos recordes batidos pelos incansáveis Ryan Giggs e Javier Zanetti.

593

partidas pelo Campeonato Italiano foram disputadas por Javier Zanetti. O número torna o argentino da Internazionale de Milão o segundo jogador com mais presenças em partidas da primeira divisão do país em todos os tempos, superando o ex-goleiro Gianluca Pagliuca. Agora, ele está atrás somente de Paolo Maldini, que ostenta 647 partidas no currículo. Além de proporcionar esse recorde histórico ao seu capitão, a vitória da Inter sobre o Chievo por 3 a 1 registrou o primeiro gol de Diego Milito em 2013. Agora, o argentino conta 60 tentos pelo clube em 111 partidas pelo Campeonato Italiano. Neste século, somente Christian Vieri, com 96, comemorou mais vezes com a torcida nerazzurra.

108

gols pela Premier League foi a marca atingida por Ryan Giggs, que igualou o feito do companheiro Paul Scholes e o deixou atrás apenas de Wayne Rooney, que fez 139. O que ainda foi mais marcante no último gol marcado por Giggs — o primeiro na vitória por 2 a 0 sobre o Everton — é que ele mantém o recorde de ter ido às redes em todas as 21 temporadas em que atuou pelo Campeonato Inglês. Esta foi também a 651ª partida do galês pelo certame. A estreia, coincidentemente, também ocorreu numa vitória por 2 a 0 sobre o Everton, em 2 de março de 1991. No entanto, mesmo que o seu gol mais recente tenha ocorrido 73 dias antes do seu 39º aniversário, Giggs não é o jogador mais velho a balançar as redes na primeira divisão inglesa. O recorde pertence ao seu ex-companheiro Teddy Sheringham, que marcou um gol pelo West Ham aos 40 anos e 268 dias, em 2006.

55

gols marcados, apenas sete sofridos: eis o desempenho do Bayern de Munique após 21 rodadas no Campeonato Alemão da atual temporada. O saldo de gols da equipe de Jupp Heynckes é de 48, superando de longe o recorde obtido pelo próprio Bayern, de 39, nesta mesma altura da temporada 1998/99. A goleada por 4 a 0 sobre o Schalke no último sábado, a maior sobre o rival nos últimos 17 anos, levou os bávaros a 54 pontos, igualando o próprio recorde após 21 jogos no Campeonato Alemão. O Borussia Dortmund, por outro lado, está sofrendo com as estatísticas: a goleada sofrida em casa para o Hamburgo, por 4 a 1, igualou a pior derrota em todos os tempos contra o adversário do norte.

4

gols marcados, nenhum sofrido: a goleada aplicada sobre o Athletic Bilbao no último domingo foi a vitória mais expressiva do Espanyol como visitante no Campeonato Espanhol em quase 70 anos. Apenas uma vez na história o clube conquistou resultado maior: em 1945, fez 6 a 0 na visita ao Sabadell. O fim de semana, aliás, foi bom para o futebol catalão como um todo, já que o Barcelona aplicou 6 a 1 no Getafe. Essa foi a 11ª vez em que o time de Tito Vilanova marcou quatro ou mais gols em 23 partidas do campeonato nacional desta temporada. Desde novembro de 1996, o Barça não via seis jogadores seus balançarem as redes na mesma partida. Entre eles, claro, está Lionel Messi, que começou 2013 em alta, marcando gol pelo 13º jogo consecutivo no Campeonato Espanhol, aos 13 minutos, contra um goleiro que vestia a camiseta número 13.

2

homens venceram a Copa Africana de Nações tanto como jogador quanto como técnico. Um deles é Stephen Keshi, 51 anos, que alcançou a marca no último domingo. Depois de ganhar como jogador da Nigéria em 1994 e como técnico em 2013, ele igualou o feito do egípcio Mahmoud El Gohary, que jogou pela sua seleção em 1959 e a comandou em 1998. O troféu de domingo foi a primeira grande conquista da Nigéria desde os Jogos Olímpicos de 1996, e o terceiro título africano do país. A vitória sobre Burkina Fasso foi obtida com um belo gol de Sunday Mba, mantendo a tradição de poucos tentos na final: nas últimas cinco decisões do torneio africano, somente três gols foram anotados.