A quarta vez a gente nunca esquece
© Getty Images

Nesta semana, a tradicional análise estatística do FIFA.com está recheada de feitos notáveis. Além da quarta Bola de Ouro seguida de Lionel Messi, destacamos o surpreendente sucesso do Épinal na França, a bela campanha da Lazio no Campeonato Italiano e as façanhas individuais de Xabi Prieto e Frank Lampard.

193

gols pelo Chelsea foi a marca alcançada por Lampard no último sábado, quando o time goleou o Southampton por 5 a 1 fora de casa pela Copa da Inglaterra. Com isso, o experiente meio-campista se igualou a Kerry Dixon no posto de segundo maior goleador da história do clube londrino, e agora só precisa de mais dez gols para superar Bobby Tambling no topo da lista. Contudo, o tempo está se esgotando para Lampard, já que parece pouco provável que o seu contrato seja renovado ao final da temporada. O jogador alcançou o feito histórico dando continuidade ao seu belo retrospecto na Copa da Inglaterra, em que registra 20 tentos nos últimos 30 jogos de que participou. Aliás, Lampard não é o único Blue que gosta do tradicional torneio britânico: o Chelsea está invicto na competição há 24 partidas.

39

pontos ao final do primeiro turno é um aproveitamento que a Lazio só registrou duas vezes na história do Campeonato Italiano, e em ambas o clube acabou faturando a taça. A atual pontuação é a mesma que a equipe romana somou com o técnico Sven Goran Eriksson em 1999/2000 e a segunda melhor desde os 40 pontos do time de Tommaso Maestrelli em 1973/74. Eriksson e Maestrelli foram os treinadores responsáveis pela conquista dos dois únicos títulos nacionais dos biancocelesti. Contudo, Vladimir Petkovic também pode se orgulhar de ser o técnico com o melhor rendimento na sua temporada de estreia na Séria A italiana desde que José Mourinho acumulou 41 pontos no primeiro ano à frente da Internazionale. Já o goleiro Federico Marchetti finalmente sofreu um gol nas competições disputadas pela Lazio, depois de passar 606 minutos sem buscar a bola no fundo das redes e igualar o feito de Felice Pulici na campanha de 1974. Embora Marchetti não tenha conseguido ultrapassar os 744 minutos de Luca Marchegiani, recorde da Lazio, o clube chegou a 12 jogos de invencibilidade ao fazer 2 a 1 no Cagliari, que perdeu pela sexta vez em seis rodadas.

15

anos haviam transcorrido desde a última vez em que o campeão da Copa da França deixou a competição antes da fase disputada pelas 32 melhores equipes. Isso até domingo, quando o Lyon sucumbiu de forma surpreendente frente ao Épinal, time que ocupa a vice-lanterna do campeonato na terceira divisão do país. O heptacmpeão francês foi eliminado nos pênaltis após empatar em 3 a 3, mas não foi o único representante da Ligue 1 a passar sufoco diante de adversários aguerridos vindos dos escalões inferiores. Com todos os reforços milionários, o Paris Saint-Germain só conseguiu a diferença mínima na partida de sete gols contra o Arras, da quinta divisão. Esta foi a primeira vez na temporada que o PSG sofreu três gols em um mesmo jogo. Além disso, o clube jamais havia sido vazado tantas vezes por um oponente tão abaixo na pirâmide do futebol francês. Apesar dos problemas, porém, o confronto se saldou com uma sexta vitória consecutiva para a equipe da capital gaulesa, o que representa a melhor série de resultados da era Carlo Ancelotti até o momento.

4

Bolas de Ouro FIFA consecutivas é o mais novo recorde estabelecido por Lionel Messi. Ao faturar novamente o prêmio individual mais cobiçado do mundo do futebol na última segunda-feira, o ídolo do Barcelona superou a marca que compartilhava com Michel Platini, agraciado com três trófeus seguidos entre 1983 e 1985. E o argentino alcançou o feito em grande estilo, acumulando 41,6% dos votos, contra 23,68% de Cristiano Ronaldo e 10,91% de Andrés Iniesta. Aliás, pouca gente contesta a entrega do prêmio de 2012 a Messi, que marcou incríveis 91 gols e deu o passe para outros 22 em apenas 69 partidas no ano. Além disso, o craque recebeu a Bola de Ouro apenas 24 horas depois de iniciar a contagem de 2013. No domingo, ele balançou as redes na vitória de 4 a 0 sobre o Espanyol e igualou o próprio recorde de oito jogos seguidos com gols marcados pelo Campeonato Espanhol.

3

gols contra o Real Madrid renderam a Xabi Prieto algumas estatísticas respeitáveis no domingo, embora não tenham sido suficientes para evitar a derrota da Real Sociedad por 4 a 3. De fato, o meio-campista se tornou o primeiro jogador desde Walter Pandiani em 2007 a estufar as redes do Estádio Santiago Bernabéu três vezes na mesma visita. E como Prieto já havia deixado dois por lá em 2004, ele também se tornou o único atleta em 15 anos a marcar pelo menos dois gols em território merengue em duas ocasiões distintas. O Real se recuperou dos gols de Prieto e da expulsão do goleiro Antonio Adán para garantir os três pontos, mas o torcedor madridista precisou maneirar nas comemorações diante das notícias vindas da Catalunha. É que, fazendo 4 a 0 no Espanyol, o Barcelona estabelecia mais uma marca inédita na história da liga ibérica, com gols marcados em 36 jogos consecutivos. No próximo domingo, o time azul-grená quebrará também o recorde de pontos somados na primeira metade da campanha, caso evite uma derrota contra o Málaga.