As frases da semana
© AFP

O início da disputa da Copa do Mundo de Clubes da FIFA Japão 2012, mais uma etapa da Liga dos Campeões da UEFA e a decisão da Copa Sul-Americana foram alguns dos assuntos mais comentados da semana. Veja o que os protagonistas do planeta bola andaram dizendo no FIFA.com.

"Já estamos acostumados com o carinho da nossa torcida. É assim em todos os lugares onde a gente joga. Não seria diferente no Japão. Quanto mais energia positiva, melhor para a gente. Isso ajuda bastante. É importantíssimo para o time se entregar ainda mais na tentativa de buscar as vitórias", Danilo, meia do Corinthians, sobre a recepção da torcida na chegada a Nagoya para a disputa da Copa do Mundo de Clubes da FIFA Japão 2012

“Conheço mais o Corinthians do que os outros times.Vimos a partida contra o Santos na semifinal (da Copa Libertadores) e alguns outros jogos. O Corinthians tem excelentes jogadores, como sempre se vê nos clubes brasileiros. Se eles enfrentam o Chelsea, o mundo todo está vendo eles jogarem e eles têm a chance de vir para a Europa. É um ótimo cenário para eles, e perigosíssimo para nós", FernandoTorres, atacante do Chelsea, sobre os possíveis rivais no Mundial de Clubes

"Estou ansioso, nunca tive a chance de disputar.Não é muita gente que pode dizer que venceu o Mundial de Clubes, a competição especial dos vencedores continentais. É algo que gostaríamos de realizar, então estou ansioso pelo torneio e espero, depois de termos perdido a Supercopa, que a gente ganhe esse título", Peter Cech, goleiro do Chelsea, sobre a sensação de disputar pela primeira vez a Copado Mundo de Clubes da FIFA

"Esta é uma grande oportunidade de revanche para a nossa equipe. Chegamos ao Japão com uma expectativa maior que a do ano passado, sem dúvida nenhuma. O Monterrey tem condições de ser campeão, e é este o nosso objetivo", Víctor Manuel Vicetich, técnico do Monterrey, sobre as chances de seu time no Japão 2012

"Realmente, a temporada foi uma provação. O drama de Port Said, onde 72 torcedores perderam a vida, foi dificílimo de superar. Fui pessoalmente afetado e tivemos muita dificuldade para retomar o futebol. A única coisa que nos fez voltar a campo foi a promessa que fizemos às famílias das vítimas, de vencer a Liga dos Campeões para honrar a memória dos mártires", Mohamed Nagy, atacante do Al Ahly e da seleção do Egito

"Estaremos diante dos melhores clubes do mundo, e os rapazes estão motivados principalmente pela possibilidade de enfrentar o Chelsea. Queremos jogar contra os times mais fortes para ver como fica a nossa confiança nessas situações", Kwak Taehwi, capitão do Ulsan, da Coreia do Sul, sobre as aspirações no Japão 2012

"Isso é o que tornou a temporada passada tão especial. No começo, a situação não era nada boa, mas conseguimos dar uma virada e, contra todas as apostas, ganhamos a Copa da Inglaterra e a Liga dos Campeões. É um ano muito bem-sucedido para qualquer clube. A campanha no Campeonato Inglês obviamente não foi a que ninguém queria, mas virar a situação daquele jeito e chegar àquelas conquistas foi incrível", Ben Ainslie, velejador inglês e torcedor doChelsea

"Desde o primeiro dia, sou um grande admirador doThierry Henry. O que os craques fazem é bonito, de verdade. Mas sempre temos mais afinidades com alguns, e no meu caso é o Henry. É o meu jogador preferido.Também gostava muito do Luís Figo quando ele jogava no Real Madrid. Eu treinava muito na Espanha quando era jovem, acompanhava o Campeonato Espanhol e sempre fui mais Real do que Barça. Também gostava do Nicolas Anelka numa época, com o seu lado misterioso. E depois teve a história do Didier Drogba com o Chelsea no ano passado. Foi algo importante. Na última partida dele, ele foi decisivo e venceu a Liga dos Campeões para o time. Foi inacreditável. Eu estava vendo pela televisão e torci pelo Chelsea para valer", Stanislas Wawrinka, tenista suíço, sobre seus ídolos no futebol

"Vai ser uma das noites mais difíceis da minha vida. Sinceramente, estou vivendo um sentimento estranho, que nunca tive em toda a carreira. Um sentimento de frustração, com um pouco de vontade de largar o futebol, de viver em paz. Não vou parar de jogar, mas o que sinto hoje é isso", Luis Fabiano, atacante doSão Paulo, admitindo ter errado no lance que gerou sua expulsão no duelo com o Tigre, na Bombonera, na primeira partida da decisão da Copa Sul-Americana

"Eu gostaria de enfrentar o Arsenal nas oitavas de final da Liga dos Campeões, porque é um time especial para mim", Cesc Fàbregas, meia do Barcelona reveladopelos Gunners em 2003, sobre a possibilidade de enfrentar o ex-clube na próxima fase da Liga dos Campeões da UEFA

"Penso que ninguém que queira ser justo e honesto pode dizer que não é uma contratação importante. É um grande atleta, com potencial de titular, de nível altíssimo", José Mourinho, técnico do Real Madrid, elogiando a atuação do meia croata Luka Modric na goleada por 4 a 1 sobre o Ajax pela Liga dos Campeões

"Foi sim (a melhor). Foi uma temporada muito proveitosa, maravilhosa", Neymar, atacante do Santos, ao avaliar a temporada 2012 durante a premiação dos melhores do Campeonato Brasileiro. O camisa 11 foi eleito o melhor atacante da competição.

"Junto com a última campeã Zâmbia, a sempre consistente Gana e, é claro, a África do Sul, o país-sede. Aceitamos a nossa condição de favoritos. Em maio, quando assumi a seleção marfinense, eu sabia perfeitamente da qualidade desta equipe. Tem uma grande força, com jogadores vencedores nos seus clubes", Sabri Lamouchi, técnico francês que tenta levar a Costa do Marfim ao segundo título da Copa Africana de Nações