Parabéns a você!
© Getty Images

O FIFA.com traz uma nova série de celebridades do mundo da bola que fazem aniversário na semana que se inicia. Confira um pouco de suas trajetórias.

04/11 — Marcell Jansen (27) obteve grandes feitos com a seleção alemã nos últimos anos, como a terceira colocação na Copa do Mundo da FIFA Alemanha 2006 e África do Sul 2010, e o vice-campeonato na Euro 2008. Quando mais jovem, disputou a Copa do Mundo Sub-20 da FIFA 2005. Defendendo as cores do Borussia Mönchengladbach, chamou a atenção do Bayern de Munique, clube com o qual conquistaria o Campeonato Alemão, a Copa da Alemanha e a Copa da Liga. Atualmente, atua pelo Hamburgo.

05/11 — Oleg Blokhin (60) é um ícone do futebol ucraniano e da ex-União Soviética. Com esta última, disputou a Copa do Mundo da FIFA Espanha 1982 e México 1986, bem como o Torneio Olímpico de Futebol Masculino em 1972 e 1976. Foi pelo Dínamo de Kiev que começou a caminhada rumo ao estrelato, sagrando-se, ao longo de 18 temporadas, octacampeão ucraniano, pentacampeão da Copa Soviética, tricampeão da Supercopa Soviética, bicampeão da Recopa Europeia e campeão da Supercopa da Europa. Transferiu-se para o austríaco Vorwärts Steyr, encerrando a carreira pelo cipriota Aris Limassol. No âmbito individual, conquistou uma vez a Bola de Ouro europeia e foi eleito como o Melhor Jogador da União Soviética em três ocasiões. Após pendurar as chuteiras, treinou Olympiakos, PAOK e Ionikos. Após ocupar o posto de técnico da Ucrânia e classificar o país para a Copa do Mundo da FIFA Alemanha 2006, assumiu o comando do Moscou e, mais tarde, do Dínamo de Kiev. Voltou a dirigir a seleção ucraniana na Euro 2012.

06/11 — Maren Mjelde (23) defendeu a Noruega em dois grandes eventos do futebol feminino nos últimos anos: a Copa do Mundo Feminina da FIFA Alemanha 2011 e a Copa do Mundo Feminina Sub-20 da FIFA Chile 2008. Jogadora do sistema defensivo, Mjelde vem demonstrando que ainda tem muito a oferecer à seleção norueguesa e ao Arna-Bjornar, clube que defende.

07/11 — Martín Palermo (39) ficará para sempre na memória do povo argentino, especialmente depois da participação nas difíceis eliminatórias rumo à Copa do Mundo da FIFA África do Sul 2010, quando marcaria um gol contra a Grécia. Também difíceis de esquecer serão os seus três gols na Copa América 1999, infelizmente manchados pelas três penalidades perdidas diante da Colômbia. Foi revelado pelo Estudiantes, clube com o qual conquistou o Campeonato Argentino da segunda divisão e de onde saiu para defender o Boca Juniors. Em duas passagens pelo mítico time de Buenos Aires, foi hexacampeão argentino e bicampeão da Libertadores, da Copa Sul-Americana e da Recopa Sul-Americana, além de ter conquistado a Copa Intercontinental em cima do Real Madrid. No futebol espanhol, passou por Villarreal, Betis e Alavés. Individualmente, foi eleito como o Melhor Jogador Sul-Americano em 1998 e sagrou-se artilheiro em duas edições do Campeonato Argentino.

08/11 — Joe Cole (31) é um dos poucos jogadores a terem vestido a camisa da seleção inglesa em três edições da Copa do Mundo da FIFA — Coreia/Japão 2002, Alemanha 2006 e África do Sul 2010. Começou a despontar quando ainda vestia as cores do West Ham, clube com o qual conquistou a Copa Intertoto antes de se transferir para o Chelsea, onde se tornaria astro do futebol mundial. Durante as sete temporadas que passou em Stamford Bridge, foi tricampeão inglês e da Copa da Inglaterra, faturando ainda duas Copas da Liga e dois Community Shields (disputa entre os campeões da Premier League e da Copa da Inglaterra). Foi contratado pelo Liverpool, emprestado ao Lille e voltou a defender os reds este ano.

09/11 — Alessandro Del Piero (38) finalmente voltou a se encontrar, na última temporada, com a glória máxima do Campeonato Italiano. Durante a comemoração do título, o jogador era só lágrimas, já que deixava a Juventus depois uma longa caminhada com o clube de Turim. Passou a escrever sua história no outro lado do globo, com a camisa do Sydney, onde disputou sua 800º partida profissional em 20 anos de carreira. Com a seleção italiana, conquistou a Copa do Mundo da FIFA Alemanha 2006 após ter disputado o Mundial também em 1998 e 2002. Esteve presente em quatro edições seguidas da Euro, ficando com o vice-campeonato em 2000. Mais jovem, participou da Copa do Mundo Sub-17 da FIFA e foi bicampeão da Euro Sub-21. Com a Juventus, foi hexacampeão italiano e obteve ainda a Copa da Itália, a Supercopa da Itália em quatro oportunidades, a Liga dos Campeões da UEFA, a Supercopa da Europa e a Copa Intercontinental, sagrando-se artilheiro do Calcio e da Liga dos Campeões da UEFA em uma ocasião cada.

10/11 — Ahmed Fathi (28) é um dos jogadores mais combativos da seleção do Egito, com a qual conquistou três edições consecutivas da Copa Africana de Nações, em 2006, 2008 e 2010. Defendeu o país também na Copa das Confederações da FIFA 2009. Fez parte do elenco que deu início a uma nova e vitoriosa fase no país, faturando o primeiro lugar na CAN Sub-20 e a classificação para a Copa do Mundo Sub-20 da FIFA EAU 2003, quando os egípcios encantariam o público. Além disso, foi um dos três "veteranos" escolhidos para liderar os jovens faraós no Torneio Olímpico de Futebol Londres 2012. Iniciou a carreira pelo Ismaily, com quem levou o Campeonato Egípcio e de onde foi transferido para o Sheffield. Na volta do futebol inglês, passou pelo kuwaitiano Kazma antes de retornar ao país natal para defender as cores do Al Ahly. Com o gigante do Cairo, foi tetracampeão egípcio, tricampeão da Supercopa do Egito e campeão da Liga dos Campeões da África 2008, ganhando com isso o direito de desfilar pelos gramados da Copa do Mundo de Clubes da FIFA 2008.