Três gols contra e uma maldição
© AFP

A análise estatística desta semana traz o retorno de Otto Rehhagel ao Campeonato Alemão, três gols contra o patrimônio na Copa da Inglaterra, a maldição do Independiente, o fim da longa invencibilidade do Benfica e outra marca de Lionel Messi.

200

jogos pelo Campeonato Espanhol já foram disputados por Lionel Messi, que marcou a estatística no domingo em grande estilo, com quatro bolas na rede. O argentino é apenas o segundo estrangeiro (após Phillip Cocu, com 205 partidas) a chegar à marca bicentenária pelo Barcelona. Messi só havia anotado quatro gols na mesma partida uma vez, contra o Arsenal no último mês de abril. Por outro lado, três gols no mesmo jogo foi um feito que ele já realizou cinco vezes nesta temporada do Campeonato Espanhol, igualando o recorde do Barcelona que pertencia a Romário na campanha 1993/94. Com 222 gols em todas as competições, ele está a apenas 14 de ser o maior artilheiro da história do clube. Esta é também a terceira temporada consecutiva em que o argentino de 24 anos, que balançou as redes 102 vezes nos últimos cem jogos pelo Barça, supera a marca dos 40 gols.

73

anos e seis meses é a idade com a qual Otto Rehhagel retornou ao trabalho de treinador nesta semana pelo Hertha Berlim. O septuagenário perde apenas para Fred Schulz, que continua sendo o técnico mais idoso da história do Campeonato Alemão, tendo comandado o Werder Bremen com 74 anos de idade em 1978. Rehhagel não treinava um time da primeira divisão alemã havia 12 anos, mas continua sendo o técnico mais experiente da Bundesliga, com 820 partidas pelo certame. O Hertha precisa bastante de toda essa experiência, pois perdeu as cinco últimas partidas pelo campeonato nacional e não vence há 11 jogos. A última derrota, por 1 a 0 em casa contra o Borussia Dortmund, veio justamente no milésimo jogo do clube. Ironicamente, o primeiro revés, em 1963, teve entre os jogadores em campo o então zagueiro Otto Rehhagel.

44

 minutos do segundo tempo é geralmente o momento em que o Independiente é castigado sempre que Mariano Pavone está por perto. Nos três últimos jogos contra o time de Avellaneda, o atacante do Lanús marcou no minuto final o gol da vitória. A sequência começou em fevereiro do ano passado, quando Pavone, emprestado ao River Plate, fez o único gol do jogo contra o Independiente. Ela prosseguiu quando ele garantiu uma vitória igualmente dramática por 1 a 0 para o Lanús seis meses depois, estufando as redes no minuto decisivo depois de entrar no segundo tempo. O que aconteceu no último domingo foi bastante semelhante: o jogador de 29 anos saiu do banco para anotar nos momentos finais e manter os 100% de aproveitamento do clube que lidera o Torneio Clausura após duas rodadas.

10

meses e dez dias após a última derrota pelo Campeonato Português, o Benfica finalmente tropeçou. Invicto desde 10 de abril de 2011, o time foi derrotado por 1 a 0 pelo Vitória de Guimarães, mas continua dois pontos à frente do rival Porto, que recentemente também perdeu uma invencibilidade de 55 jogos pela liga. Com a derrota benfiquista, a Juventus de Turim é a única equipe a permanecer invicta nesta temporada em um dos principais campeonatos nacionais europeus. Curiosamente, o Benfica havia sentido o sabor da derrota poucos dias antes, mas por outra competição: 3 a 2 em São Petersburgo diante do Zenit pela Liga dos Campeões. Por outro lado, o jogo na Rússia foi inesquecível para Oscar Cardozo, que, ao marcar o seu oitavo gol no torneio continental, bateu dois recordes da competição: superou Nuno Gomes como o maior artilheiro benfiquista e ultrapassou Roque Santa Cruz como o principal goleador de nacionalidade paraguaia.

4

gols foram marcados pelo Brighton & Hove Albion no Estádio Anfield Road no domingo, mas mesmo assim o clube foi derrotado por 5 a 1. A anomalia estatística foi causada por três gols contra, dois deles marcados pelo mesmo Liam Bridcutt em um jogo que entrou para a história da FA Cup. Nunca nos 131 anos da competição uma equipe havia colocado três bolas contra a própria meta em uma única partida. A goleada também foi a pior sofrida pelo Brighton no torneio desde 1946. Outro a ser eliminado foi o Arsenal, que fechou uma semana traumática em que também havia sofrido a pior derrota em 222 jogos por competições europeias: 4 a 0 diante do Milan em San Siro. Derrotado por 2 a 0 na casa do Sunderland pela FA Cup, o time de Londres chegou a duas partidas sem fazer gol pela primeira vez desde 2009.