Futsal brasileiro triunfa novamente
© Getty Images

Foi um dia com muito barulho, muitas cores, emoções e drama. A final da Copa do Mundo de Futsal da FIFA Tailândia 2012, torneio disputado entre 1º e 18 de novembro, teve todos os ingredientes necessários para criar uma decisão digna de um torneio oficial da FIFA e foi indiscutivelmente o auge do Mundial de futebol de salão jogado nas cidades de Bangcoc e Nakhon Ratchasima.

Em uma final fantástica, o Brasil derrotou a arquirrival Espanha por 3 a 2 na prorrogação e se sagrou pentacampeão mundial de futsal no Ginásio Huamark de Bangcoc.

Em uma reedição da final da Copa do Mundo de Futsal da FIFA Brasil 2008, quando a Seleção Brasileira foi campeã jogando em casa, as duas equipes tiveram um excelente desempenho e a partida foi extremamente disputada. O jogo só foi decidido por um gol no último minuto do segundo tempo extra marcado por Neto, que foi premiado com a Bola de Ouro adidas por ter sido eleito o melhor jogador do torneio.

Sorato: "Foi uma final dos sonhos"
"Foi uma final dos sonhos e ela mostrou que no futsal é preciso acreditar em si mesmo até o fim", afirmou o técnico do Brasil, Marcos Sorato, após a sétima vitória canarinho em sete jogos na Tailândia 2012. Depois de derrotarem Japão, Portugal e Líbia na fase de grupos, os brasileiros comemoram uma goleada de 16 a 0 sobre o Panamá nas oitavas de final, uma vitória de virada por 3 a 2 contra a Argentina nas quartas e um triunfo de 3 a 1 diante da Colômbia nas semifinais.

A Espanha, por sua vez, teve um caminho mais complicado para chegar à decisão. Logo na estreia, a Fúria enfrentou o forte Irã e não passou de um empate com a potência asiática. Depois disso, no entanto, o desempenho da seleção ibérica foi melhorando a cada jogo e os espanhóis mostraram categoria nos duelos contra Panamá, Marrocos e a anfitriã Tailândia. Nas quartas de final, a seleção espanhola provou ainda que é a número um da Europa ao derrotar a Rússia, que até então tinha a melhor defesa e um dos melhores ataques do torneio.

Após a vitória na semifinal contra a Itália e a derrota amarga contra o Brasil, a Espanha, que conquistou o título mundial de futsal em 1996 e 2008, precisou pela terceira vez se dar por contente apenas com a prata. A primeira reação do técnico Venancio López foi moderada. "Teria sido possível um melhor resultado, mas assim é o esporte", afirmou ele após o apito final. "Os meus jogadores fizeram todo o possível e sou grato a eles por isso."

Itália completa o pódio
Para que o pódio ficasse exatamente igual ao da Copa do Mundo de Futsal da FIFA Brasil 2008, a Itália conquistou a terceira colocação. A Squadra Azzurra repetiu a façanha de quatro anos atrás por ter derrotado a Colômbia, surpresa da competição, na disputa do bronze. Foi a terceira vez consecutiva que os italianos ficaram entre os três primeiros.

Desde o início do torneio, a Itália havia deixado claro que tinha altos objetivos na Tailândia. O país começou a sua campanha com uma goleada de 9 a 1 contra a Austrália e, em seguida, derrotou por 3 a 2 a Argentina, que depois do triunfo nas eliminatórias sul-americanas estava sendo apontada como uma das equipes mais fortes do Mundial. Depois da vitória contra o México, os italianos terminaram a fase de grupos com nove pontos, assim como Brasil e Rússia.

Nas oitavas de final, a Itália não teve grandes dificuldades e passou pelo Egito por 5 a 1. O jogo mais complicado aconteceu nas quartas de final contra Portugal, que saiu na frente logo no começo, abrindo uma vantagem de três gols e obrigando os italianos a suarem muito para chegarem à virada por 4 a 3. Nas semifinais, a Azzurra foi derrotada pela Espanha, de quem já havia perdido tanto no Brasil 2008 quanto no mais recente campeonato europeu, em fevereiro deste ano.

Consagração colombiana
Apesar da derrota frente aos italianos, a Colômbia foi a grande surpresa da Tailândia 2012. Poucos acreditavam que a equipe, que disputou a sua primeira Copa do Mundo de Futsal da FIFA, pudesse chegar entre os quatro melhores, mas, após uma derrota diante da Guatemala na estreia, o selecionado do técnico Arney Fonnegra foi melhorando cada vez mais ao longo da competição. Depois da vitória contra as Ilhas Salomão, os colombianos reorganizaram o seu sistema de jogo e passaram a se concentrar na sua forte defesa.

Nas oitavas de final, a seleção colombiana eliminou o Irã, país dez vezes campeão asiático. Nas quartas, derrotou a forte Ucrânia e avançou para disputar uma semifinal puramente sul-americana com o Brasil. Em uma partida muito disputada, a Colômbia foi derrotada pelos brasileiros e, em seguida, fez mais um bom jogo contra a Itália na disputa do bronze, encerrando a sua honrosa participação na quarta colocação.

Estreantes obtêm diferentes resultados
As outras cinco seleções estreantes tiveram campanhas bem diferentes na Copa do Mundo de Futsal da FIFA 2012. O Marrocos e o México voltaram para casa logo após o término da fase de grupos. A concorrência foi forte demais para essas equipes, respectivamente no Grupo G (Espanha, Irã e Panamá) e no Grupo D (Itália, Argentina e Austrália). O Kuwait foi outro que também não passou da primeira fase. Uma única vitória contra o Egito não foi suficiente, embora o bom resultado contra a forte seleção africana traga esperanças por um futuro melhor.

Panamá e Sérvia, por outro lado, impressionaram na sua primeira participação no Mundial. Enquanto a equipe da América Central se classificou como um dos melhores terceiros colocados e foi derrotada nas oitavas pelo Brasil, os sérvios causaram sensação na primeira fase. Os europeus venceram o seu grupo, deixando para trás seleções renomadas como República Tcheca e Egito. No entanto, nas oitavas de final, faltou experiência à equipe do técnico Aca Kovacevic, que foi eliminada pela Argentina.

Entusiasmo e progresso
Houve mais uma seleção estreante que causou grande euforia entre os torcedores. A anfitriã Tailândia mostrou um futebol vigoroso e ofensivo e, empurrada pelo público, chegou à segunda fase depois de uma vitória contra a Costa Rica e derrotas diante de Ucrânia e Paraguai. A equipe só foi eliminada pela Espanha nas oitavas de final.

Quem também teve uma participação positiva no torneio foi as Ilhas Salomão. Depois de voltar para casa tendo sofrido três goleadas há quatro anos, o pequeno país da Oceania conseguiu uma grande façanha ao vencer o seu último jogo da fase de grupos contra a Guatemala, o que possibilitou a classificação da seleção tailandesa para as oitavas de final.

A Austrália também comemorou um pequeno triunfo na Copa do Mundo de Futsal da FIFA 2012. Contra o estreante México, os australianos obtiveram a primeira vitória em seis participações no Mundial.

Decepções apesar de ambições
O Irã viajou para a Tailândia com ambições maiores do que chegar apenas até as oitavas de final. A potência asiática começou bem no torneio, empatando com a Espanha, mas as vitórias magras sobre Marrocos e Panamá já haviam deixado claro que o país não tinha grandes chances de título, e a eliminação diante da Colômbia não foi tão surpreendente.

O Japão, atual campeão asiático, também precisou se despedir precocemente do torneio ao perder da Ucrânia nas oitavas de final. A Rússia com certeza também gostaria de ter chegado mais longe, mas enfrentou a rival europeia Espanha nas quartas de final e precisou voltar para casa antes do esperado. Portugal foi outra forte equipe que se despediu ainda na fase dos oito melhores.

Daqui a quatro anos, as 24 melhores equipes do mundo voltarão a se encontrar na Copa do Mundo de Futsal da FIFA. Seis países (França, Irã, Colômbia, Porto Rico, Espanha e República Tcheca) já manifestaram interesse em organizar o torneio. Em março de 2013 a FIFA anunciará quem será o anfitrião da próxima festa máxima do futebol de salão.

Em 2016, todos os ganhadores e perdedores da Tailândia 2012 voltarão a causar sensação nas arquibancadas e tentarão transformar os seus sonhos em realidade. Uma coisa já está certa desde já: o FIFA.com estará lá para acompanhar tudo de perto mais uma vez!

Classificação final
1. Brasil (Ouro)
2. Espanha (Prata)
3. Itália (Bronze)
4. Colômbia

Prêmios individuais
Bola de Ouro adidas – Neto (BRA) 
Bola de Prata adidas – Kike (ESP)
Bola de Bronze adidas – Ricardinho (POR)
Chuteira de Ouro adidas – Eder Lima (RUS) 
Chuteira de Prata adidas – Rodolfo Fortino (ITA)
Chuteira de Bronze adidas – Fernandinho (BRA)
Luva de Ouro adidas – Stefano Mammarella (ITA) 

Prêmio Fairplay: Argentina

Estádios e cidades
Indoor Stadium Huamark, Nimibutr Stadium (em Bangcoc), Korat Chatchai (em Nakhon Ratchasima) 

Total de gols: 349 (média por jogo: 6,71 )

Público total: 160.932 espectadores
Média de torcedores por jogo: 3.094