Fim da linha para quatro grandes equipes
© Getty Images

Na quarta-feira, quatro seleções deram adeus ao sonho de chegar às semifinais da Copa do Mundo de Futsal da FIFA Tailândia 2012. A Ucrânia foi eliminada de modo um pouco surpreendente pela estreante Colômbia, enquanto Argentina, Portugal e Rússia foram derrotados por placares apertados.

As quartas de final são um cruel divisor de águas em qualquer torneio e a Tailândia 2012 não foi exceção, já que todas as equipes eliminadas tinham chances realistas de passar para a próxima fase. O lado positivo são as lições aprendidas no sudeste asiático, que poderão ser valiosas em competições futuras.

Ucrânia pensa no futuro
Após a derrota diante da equipe colombiana, o técnico da Ucrânia, Gennady Lisenchuk, falou sobre a evolução do futebol de salão. "Diversas seleções ficaram muito mais fortes e evoluíram muito rapidamente", disse ele. "Essas equipes estão jogando com uma coragem enorme e em um padrão muito mais alto do que em torneios anteriores."

Na Tailândia, a equipe comandada por Lisenchuk tinha apenas cinco jogadores que estiveram presentes no Brasil 2008. "Temos muitos jogadores jovens no time", comentou. "Quando eles tiverem disputado mais partidas, aprenderão mais e o desempenho deles vai melhorar. Esta seleção ficará muito forte no futuro."

Excelente atuação contra melhores do mundo
Quando a Argentina terminou o primeiro tempo da partida contra o Brasil com o placar de 2 a 0, os torcedores portenhos começaram a acreditar que o país tinha realmente condições de derrotar o atual campeão mundial. Mas o craque Falcão tinha planos de ficar na Tailândia por mais algum tempo. O superastro do futsal marcou o gol de empate no segundo tempo e, na prorrogação, balançou as redes novamente para virar a partida para 3 a 2, garantindo a classificação da Seleção para a semifinal.

Apesar da eliminação, a Argentina levará para casa muitas memórias felizes do torneio. O jogador argentino Martín Amas insistiu que a equipe está chegando cada vez mais perto de vencer o arquirrival Brasil. "Fizemos um torneio excelente e levamos a partida contra o melhor time do mundo para a prorrogação depois de conseguirmos uma vantagem de 2 a 0", apontou ele. "Não foram muitas as equipes que já conseguiram fazer isso."

"Acredito que um dia estaremos no mesmo nível dos brasileiros, se não melhores", prosseguiu Amas. "Agora que Matías Lucuix e outros estão jogando na Europa, a equipe só pode evoluir no futuro."

Decepção portuguesa
De todas as seleções que foram eliminadas nas quartas de final, talvez Portugal tenha causado a maior decepção. Em pouco mais de 11 minutos, o selecionado lusitano abriu uma vantagem de 3 a 0 contra a Itália e tinha tudo para se classificar com tranquilidade, mas a vaga acabou ficando com os italianos. A Squadra Azzurra conseguiu se recuperar e empatou o jogo em 3 a 3 quando faltavam apenas 46 segundos para o término do tempo regulamentar com um gol de Fortino. Na prorrogação, Honório garantiu a classificação à semifinal.

"Ficamos muito tristes com uma eliminação como esta", explicou o atacante português Cardinal, que foi expulso ainda no primeiro tempo depois de receber dois cartões amarelos. "Acredito que merecíamos ter passado das quartas de final. Em geral, foi um bom torneio, mas queríamos ter chegado mais longe."

Rússia se despede com a melhor defesa do torneio
A Rússia, que chegou às quartas de final sem sofrer nenhum gol e mesmo com a eliminação tem a melhor defesa do torneio, com apenas três gols sofridos, também volta para casa desapontada. Mas o técnico Sergey Skorovich permaneceu realista após a derrota por 3 a 2 contra a Espanha. "Lutamos muito e queríamos a vitória", afirmou. "Mas parece que a história sempre se repete. A Espanha passa e nós voltamos para casa!"

Skorovich e seus comandados são uma das quatro equipes que voltarão desapontadas para casa da Tailândia 2012. Mas essas equipes fizeram um grande torneio e certamente as lições aprendidas serão valiosas no futuro.