Thueanklang: "Tudo é possível"
© Getty Images

Geralmente, treinadores costumam ressaltar em entrevistas que a chave para o sucesso depende do conjunto de uma equipe. Porém, quando alguém toca no nome de Suphawut Thueklang numa conversa com o técnico da seleção tailandesa Victor Hermans, fica evidente que o camisa 9 dos anfitriões da Copa do Mundo de Futsal da FIFA 2012 tem algo de especial.

"Suphawut é o grande astro da nossa seleção", afirma Hermans ao FIFA.com. "Ele é um jogador muito inteligente, alguém que facilita o trabalho. Quanto ao resto, é um jovem como os outros. Fico impressionado por ele ainda estar jogando na Tailândia e não no exterior. É um ambidestro, além disso, é do tipo vencedor. Tenho certeza de que ele vai acabar numa grande equipe europeia."

Por isso, chegamos à conclusão que não poderíamos deixar passar a oportunidade de conversar com um jogador tão especial e entrevistamos o atleta de 23 antes do último treino da Tailândia para a partida contra a Espanha, atual campeã europeia. Entre os assuntos, o confronto das oitavas de final, a filosofia de jogo e os objetivos para a carreira.

Suphawut, a vaga para as oitavas foi garantida em uma partida extremamente nervosa. Como você está se sentindo após essa classificação dramática?
Estou muito feliz que tenhamos chegado à segunda fase do Mundial. Trabalhamos mais de um ano com esse intuito, e por isso estamos muito ansiosos para a próxima partida.

O que esse feito da seleção de futsal significa para os tailandeses? A impressão é de que a torcida está completamente encantada...
Significa muito para os tailandeses o fato de termos conseguido chegar até as oitavas. Estamos no centro das atenções, pois todos os torcedores torcem pela nossa equipe. Se vencermos, eles ficarão muito felizes.

No confronto das oitavas, a Tailândia tem pela frente a Espanha, campeã europeia. O que você espera dessa partida contra uma das favoritos ao título?
Com certeza, temos chances de chegar às quartas de final. A maior vantagem que possuímos é jogar em casa, no nosso país e com a nossa torcida. Vamos dar mais de 100% para essa partida. Por isso, tudo é possível.

Você é considerado o melhor jogador da seleção da Tailândia. Como você vê o papel que assume na equipe?
Sei que todos esperam muito de mim. Com a camisa do meu país, faço o meu trabalho e me esforço para dar o máximo de mim em todas as partidas. Assim, farei o mesmo contra a Espanha e buscarei todas as minhas forças para alcançar a vitória junto dos meus companheiros.

No momento, você está jogando futsal na Tailândia. Porém, o que você tem mostrado no Mundial é impressionante. Que objetivos você busca na sua carreira?
O meu sonho é poder jogar um dia como profissional em uma equipe europeia. Já joguei no Irã, mas agora quero dar o próximo passo e me transferir para a Europa.

Nas quadras, conhecemos um Thueanklang ousado e habilidoso. Como você se definiria fora delas?
Sou uma pessoa bastante aberta e amigável, que se dá bem com qualquer pessoa. Tenho prazer em conversar com os companheiros e fico muito feliz quando posso ensinar um pouco do que sei para as crianças. Isso é algo que me satisfaz muito: poder passar um pouco da minha experiência para quem está começando.

Neste Mundial, vem sendo bastante agradável ver a Tailândia jogar. Como você descreveria o estilo de jogo da equipe?
A nossa seleção possui vários jogadores muito jovens que estão participando do primeiro Mundial na carreira. Tentamos nos manter sólidos na defesa, para sair jogando no contra-ataque. Infelizmente, nos falta um pouco de experiência em algumas situações, e isso resulta em erros que são normalmente aproveitados pelos adversários, principalmente quando se joga um torneio deste nível.

Victor Hermans é um treinador bastante experiente e que confia bastante em você. Qual a importância dele no jogo contra a Espanha?
O nosso treinador vai nos preparar meticulosamente para o jogo contra a Espanha. Ele dá muita importância à organização defensiva e aos contra-ataques.

Você tem algo a dizer aos torcedores antes da partida contra a Espanha, que pode ser talvez a mais importante da sua carreira?
Desejo que os nossos torcedores lotem o Estádio na partida contra a Espanha. Creio que a lotação é de 7 mil lugares, e espero não ver nenhum assento vazio ao entrar no estádio. Se tivermos o apoio total dos nossos torcedores, teremos chances de derrotar os espanhóis.