Mais de 588 mil ingressos já vendidos

Mais de 588.178 ingressos, ou 71,2% do estoque total de 826.628 entradas, foram vendidos até esta terça-feira para a Copa das Confederações da FIFA 2013, que começa daqui a 38 dias em Brasília. O objetivo é superar com folga a estatística de 2005, quando os estádios alemães tiveram ocupação média de 83%.  

Os interessados têm apenas mais 9 dias para comprar ingressos em www.FIFA.com/ticketing e fazer parte do que promete ser um torneio memorável, com quatro campeões mundiais (Brasil, Itália, Espanha, Uruguai) além dos atuais campeões continentais México, Japão, Nigéria e Taiti, este último pela primeira vez disputando um torneio internacional fora da Oceania. A fase de vendas atual termina em 15 de maio de 2013 às 11h (horário de Brasília).

Quem já comprou ingressos pode começar a retirá-los no dia 29 de maio de 2013 em um dos seis Centros de Ingressos da FIFA nas cidades-sede, abertos sete dias por semana das 10h às 18h no horário local. O endereço e outras informações podem ser encontrados no arquivo PDF anexado na coluna da direita.

Informamos que os bilhetes devem ser retirados pessoalmente pelo comprador com o documento de identidade ou passaporte utilizado para fazer a encomenda. Caso tenha sido concedido um desconto, também será obrigatório apresentar um comprovante de qualificação. No dia 29 de maio de 2013, a FIFA também apresentará o layout e as características especiais dos ingressos da Copa das Confederações da FIFA.

Os últimos ingressos restantes, dependendo da disponibilidade, serão colocados à venda em uma etapa de última hora simultaneamente em FIFA.com/ticketing e em um dos seis Centros de Ingressos da FIFA nas cidades-sede a partir de 1º de junho de 2013. Na fase de vendas de última hora, não serão mais aceitos pagamentos por boleto. Porém, será possível pagar em dinheiro nos pontos de venda. Além disso, no Rio de Janeiro, também poderão ser retirados ingressos no Aeroporto Internacional e no Windsor Hotel Guanabara.

"Com todos os assentos dos estádios da Copa das Confederações da FIFA sendo agora instalados e as infraestruturas temporárias começando a ser configuradas, estamos em condições de concluir as capacidades finais dos estádios para o evento", afirmou o diretor de marketing da FIFA, Thierry Weil, coordenador da venda de ingressos. "Este é um processo altamente complexo porque perdemos muitos assentos em comparação com outros jogos devido à ampliação da infraestrutura para as cabines de imprensa e plataformas de filmagem para uma competição deste porte, com cerca de 5 mil representantes da imprensa. Mesmo assim, estamos muito confiantes de que vamos bater outro recorde da Copa das Confederações da FIFA e que os brasileiros darão aos telespectadores no mundo todo uma ideia do ambiente que os estádios terão em 2014: arquibancadas lotadas e uma grande recepção para todas as seleções em retribuição ao que há de melhor em futebol nos gramados."

Ingressos vendidos por partida*:

Jogo de abertura em Brasília (Brasil x Japão) - 57.854

Jogo 2 no Rio de Janeiro (México x Itália) - 63.384

Jogo 3 em Recife (Espanha x Uruguai) - 34.356

Jogo 4 em Belo Horizonte (Taiti x Nigéria) - 10.029

Jogo 5 em Fortaleza (Brasil x México) - 47.485

Jogo 6 em Recife (Itália x Japão) - 27.125

Jogo 7 no Rio de Janeiro (Espanha x Taiti) - 49.432

Jogo 8 em Salvador (Nigéria x Uruguai) - 22.682

Jogo 9 em Salvador (Itália x Brasil) - 41.407

Jogo 10 em Belo Horizonte (Japão x México) - 26.291

Jogo 11 em Fortaleza (Nigéria x Espanha) - 32.672

Jogo 12 em Recife (Uruguai x Taiti) - 15.970

Semifinal em Belo Horizonte - 44.460

Semifinal em Fortaleza - 31.607

Decisão do 3º lugar em Salvador - 22.680

Final no Rio de Janeiro - 60.744

Cerca de 97% dos ingressos foram comprados por brasileiros, uma porcentagem semelhante às das edições anteriores da Copa das Confederações da FIFA.

*É importante observar que os números acima abrangem apenas os bilhetes vendidos. Não estão incluídos ingressos gratuitos para a imprensa, seleções participantes, VIPs e acompanhantes de pessoas com deficiência.