Mais de 86% dos ingressos distribuídos após 1ª fase de venda
© Getty Images

Mais de 86% dos 426.343 ingressos designados para a Copa das Confederações da FIFA foram distribuídos diretamente entre o público em geral com o sorteio realizado ao fim da primeira fase de venda pública. Inspecionada por um tabelião oficial, essa distribuição aleatória atribuiu 209.692 ingressos entre os 399.525 pedidos recebidos durante a primeira fase de vendas, encerrada no último dia 15 de janeiro de 2013. Até o momento, torcedores residentes em 138 países garantiram suas entradas. Durante esta primeira fase, o país anfitrião liderou a lista de pedidos de ingressos atendidos, ficando com 98% dos mesmos, e foi seguido em ordem decrescente por Estados Unidos, México, Espanha, Japão, Alemanha, Itália e Inglaterra.

A segunda fase de venda pública de ingressos, que será por ordem de chegada, começou nesta sexta-feira, dia 15 de fevereiro, ao meio-dia da Europa Central (9h de Brasília), novamente pela página www.fifa.com/ingressos. Ao todo, aproximadamente 291.200 ingressos ainda estão disponíveis para quem quiser assistir ao vivo a oito seleções de altíssimo nível durante o Festival dos Campeões entre 15 e 30 de junho de 2013 em uma das seis arenas da Copa do Mundo da FIFA.

Agora, já não há mais entradas disponíveis para o jogo de abertura entre Brasil e Japão no dia 15 de junho, em Brasília, nem para a partida do Grupo A entre Itália e Brasil, em Salvador. No entanto, ainda existe uma pequena quantidade de assentos disponíveis para a final no dia 30, no Rio de Janeiro. Além disso, vários dos encontros restantes já têm pouca disponibilidade de ingressos, que sempre pode ser conferida em tempo real pelos torcedores em www.fifa.com/ingressos.

"Para a FIFA, é um prazer enorme ver o grande interesse pela Copa das Confederações, e não surpreende que o jogo de abertura e a final estejam entre os mais procurados. Mas também estamos muito felizes com a demanda em geral. Isto mostra que os brasileiros valorizam o bom futebol que será exibido pelos oito campeões em junho nas seis primeiras arenas da Copa do Mundo da FIFA", diz o diretor de marketing da FIFA, Thierry Weil, responsável pelas vendas de ingressos na entidade que dirige o futebol mundial.

"Recomendamos a todos os brasileiros e demais sul-americanos que se inscrevam para tentar obter um ingresso e não percam essa oportunidade única de acompanhar de perto esta que será uma das mais fortes Copa das Confederações da história, vivenciando o melhor futebol do planeta em um dos estádios da Copa do Mundo", afirma.

Quanto à promessa da FIFA de tornar suas competições acessíveis a todos os brasileiros, 75.556 ingressos foram destinados à Categoria 4, exclusiva para as pessoas residentes no país-sede – 25 mil a mais do que o estipulado na Lei Geral. Foram 918 as entradas designadas às pessoas portadoras de deficiência. Em relação a isto, a FIFA notou que houve um interesse muito pequeno por parte dos portadores de deficiência em assistir à Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013 e, de acordo com o Decreto Nº 7.783, todo o estoque reservado a eles que não tenha sido comprado ficará disponível para a venda ao público a partir de 15 de abril de 2013. Portanto, a FIFA gostaria de incentivar todas as pessoas portadoras de deficiências físicas interessadas em ver uma das 16 partidas da competição a comprar suas entradas antes do dia 15 de abril – quando começará a fase de venda de última hora –, antes que o estoque reservado seja posto à disposição.

Ao todo, foram comprados 67.582 ingressos da Categoria 1, 84.503 na Categoria 2 e 113.790 na Categoria 3. Além disso, 51.473 foram vendidos aos patrocinadores da FIFA, a maioria dos quais realizará promoções dando aos torcedores a oportunidade de ganhar essas entradas. Outros 16.184 ingressos foram comprados pelas seleções participantes e 9.734 assentos foram vendidos pela MATCH Hospitality como parte dos pacotes de hospitalidade.

Neste momento, a FIFA gostaria de lembrar a todos os brasileiros que pretendam pagar por meio de boleto bancário que se assegurem de que o pagamento seja feito dentro do prazo. Caso contrário, o pedido do ingresso será cancelado e as entradas não pagas serão colocadas à disposição para a venda ao público.