Burkina surpreende e encara Nigéria
© Getty Images

Nigéria e Burkina Fasso são as finalistas da Copa Africana de Nações África do Sul 2013, que coloca em jogo uma vaga na Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013. As Super Águias garantiram seu lugar na decisão com uma goleada sobre Mali por 4 a 1, enquanto a seleção de Burkina, grande surpresa da competição, desbancou a favorita Gana nos pênaltis e se classificou à final do torneio pela primeira vez na história.

A grande decisão acontece no próximo domingo, no estádio Soccer City, mesmo palco da final da Copa do Mundo da FIFA África do Sul 2010, conquistada pela Espanha diante da Holanda.

A Nigéria abriu o placar aos 25 minutos do primeiro tempo. Edwin Moses dominou na lateral-direita, driblou o zagueiro e cruzou na cabeça de Echiéjilé, que mergulhou de peixinho para marcar. Cinco minutos mais tarde, a seleção ampliou o marcador. Moses tocou na direita para Emenike, que foi até a linha de fundo e cruzou na pequena área. Ideye chegou de carrinho e tirou a bola do goleiro.

A Nigéria praticamente resolveu o jogo aos 43 minutos da primeira etapa, quando Emenike cobrou falta rasteira e a bola tocou no tornozelo de Mohamed Sissoko, enganando o goleiro Mamadou Samassa e entrando no canto esquerdo do gol.

No segundo tempo, o domínio da Nigéria se manteve, e Musa marcou o quarto gol aos 15 minutos. O meio-campista invadiu a grande área e chutou rasteiro, entre as pernas de Samara.

Mali conseguiu o gol de honra apenas aos 29 minutos. Cheick Diabaté invadiu a área pelo lado esquerdo, livrou-se da marcação e cruzou. Posicionado no meio da área, Diarra acertou um chute de primeira, mandando a bola no canto esquerdo de Enyeama.

Burkina Fasso desbanca favorita
Na outra semifinal do dia, a seleção de Burkina Fasso bateu Gana por 3 a 2 nos pênaltis depois de um empate por 1 a 1 no tempo normal, com gols de Wakaso (Gana) e Bance (Burkina Fasso).
   
A seleção ganesa, dona da melhor campanha da competição, chegou à semifinal como franca favorita e deixa a competição de forma invicta. Burkina Fasso e Nigéria voltarão se enfrentarão pela segunda vez na competição, já que caíram no mesmo grupo na primeira fase - na ocasião, empataram em 1 a 1 na abertura do torneio.
 
Os burquinenses já haviam surpreendido a todos ao eliminar a seleção de Togo, capitaneada por Adebayor, nas quartas de final, e chegam à decisão como os grandes azarões da competição.