Nova geração pronta para brilhar
© Getty Images

A Copa Africana de Nações 2013 será realizada apenas um ano depois da última edição do torneio, em decorrência de uma mudança de datas planejada para melhor adequar a competição ao calendário internacional. Após um espaço de tempo tão curto, é natural que as seleções levem nomes conhecidos à África do Sul, o que não impede, contudo, que elas contem também com novos talentos prontos para estourar no grande palco africano. A seguir, o FIFA.com apresenta seis jovens para se ficar de olho em uma CAN que promete revelar novos ídolos para os fanáticos torcedores do continente.

Christian Atsu (Gana)
Nos últimos anos, Gana tem se destacado por revelar uma série de bons jogadores na sua seleção. A nova joia a sair das linhas de produção ganesas tem 20 anos e atua pelo FC Porto, onde já virou sensação - além de ser alvo de comparações com Lionel Messi, certamente prematuras, mas ainda assim lisonjeiras. Atsu joga na ponta esquerda do ataque do time português e, nos Estrelas Negras, pode se beneficiar da ausência de Andre Ayew para conquistar uma vaga de titular. Original de Kasoa, no sul de Gana, foi levado ainda adolescente para jogar nas divisões de base do Porto e agora vem confirmando as apostas.

Faouzi Ghoulam (Argélia)
O lateral de 21 anos vem de uma temporada espetacular com a camisa do Saint-Étienne e é o mais novo jogador nascido na França a optar por defender as cores argelinas, depois de já ter jogado na base dos Bleus. Convocado para a CAN sem jamais ter entrado em campo pela Argélia, o jovem disputará o torneio continental com escassa experiência internacional, mas já acostumado a enfrentar alguns dos principais atacantes africanos na liga francesa. Ghoulam deve ser acompanhado de perto na África do Sul, tendo em vista o rebuliço causado por especulações a respeito da sua transferência. Tanto o pai quanto a mãe do jogador nasceram na Argélia, e irmão mais velho dele, Nabil, também é esportista profissional, mas compete pela França nos Mundiais de corrida cross country.

Abdelhamid El Kaoutari (Marrocos)
É difícil esperar que este ano seja melhor do que 2012 para o zagueiro de 22 anos, que conquistou o primeiro Campeonato Francês da história do Montpellier, time da sua cidade natal, e ainda disputou os Jogos Olímpicos de Londres com a seleção sub-23 do Marrocos. El Kaoutari é prata da casa do Montpellier, tendo saído das famosas divisões de base do clube para conquistar uma vaga de titular ainda muito novo. Em 2009, ele disputou o Campeonato Europeu Sub-19 pela França, mas depois jurou fidelidade à nação dos seus pais, disputando a sua primeira partida com a camisa marroquina há cerca de um ano e meio.

Ryan Mendes (Cabo Verde)
Após algumas brilhantes temporadas na segunda divisão do Campeonato Francês, Mendes chamou a atenção do Lille pela velocidade e categoria com a bola nos pés e, em julho do ano passado, ganhou uma chance de jogar na elite do país. Natural da pequena Ilha do Fogo, o atacante foi levado para a Europa após ter sido descoberto em um torneio juvenil disputado na cidade francesa de Le Havre. Na ocasião, com apenas 18 anos, ele se viu cercado de olheiros e empresários interessados no seu futebol. Depois de conversar com um representante do clube português Benfica, time mais popular entre os habitantes de Cabo Verde, Mendes assinou com o Le Havre, de onde saiu após três temporadas para jogar no Lille, a pedido do técnico Rudi Gracia. O atacante foi o artilheiro da sua seleção nas eliminatórias para a CAN 2013.

Abdelkader Oueslati (Tunísia)
O atacante de 21 anos estreou pela seleção tunisiana na última e decisiva partida das eliminatórias para a Copa Africana de Nações 2013, tendo impressionado o suficiente para ganhar uma vaga no elenco que disputará o torneio na África do Sul. Nascido na França, ele saiu das categorias de base do Atlético de Madri para jogar no time B do clube antes de ser promovido para a equipe principal nesta temporada. Depois da sua estreia em agosto, contra o Levante, Oueslati sofreu uma fratura que o afastou dos gramados por dois meses. Na Espanha, o atacante é conhecido simplesmente como "Kader" e vem sendo apontado como uma promessa para o futuro.

Thulani Serero (África do Sul)
O meio-campista de 22 anos acaba de voltar de uma lesão na virilha que prejudicou a sua temporada até aqui. Ele se transferiu para o Ajax em meados de 2011, após ter sido eleito o melhor jogador do Campeonato Sul-Africano, mas pouco conseguiu jogar no primeiro ano de liga holandesa devido a problemas físicos e de adaptação. A sua segunda temporada no clube começou promissora, com direito a participação nos gols da equipe, mas logo ele voltou a ser afastado por lesão. O técnico da África do Sul, Gordon Igesund, fez uma aposta arriscada ao convocar Serero, mas garantiu que o jovem será de grande valor para a seleção anfitriã, ainda que jogue apenas "60% do seu potencial". O meio-campista tem oito jogos disputados pela Bafana Bafana, mas apenas um em competição.