Durante a Inconfidência Mineira, no século XVIII, o estado de Minas Gerais já alimentava a ideia de instalar uma nova capital para substituir Ouro Preto. Depois da independência do Brasil em 1822 e da proclamação da república em 1889, o terreno já estava pronto para que uma nova capital fosse escolhida. Entre as várias concorrentes, a pequena vila de Curral Del Rei obteve o direito de ser chamada de Cidade de Minas, oficialmente inaugurada em 1897 e cujo nome foi alterado em 1906 para Belo Horizonte. 

O engenheiro Aarão Reis, um admirador de Paris e Washington, foi o responsável pela elaboração do plano de urbanização da nova capital do estado. Entretanto, o projeto não previa o rápido desenvolvimento que Belo Horizonte sofreria após um período de estagnação nas primeiras décadas do século XX. Rapidamente, a cidade expandiu-se além dos limites originais, e novos bairros precisaram ser planejados e desenvolvidos — o mais conhecido deles sendo a Pampulha, uma região de largas avenidas e diversas praças e parques projetados na década de 1940 pelo principal arquiteto brasileiro, Oscar Niemeyer. 

Atualmente, Belo Horizonte — ou "Beagá", como é conhecida por todos — é o sexto município mais populoso do Brasil, com pouco mais de 2,4 milhões de habitantes, enquanto a área metropolitana, que engloba um total de 34 cidades, ocupa a terceira posição no país, atrás de São Paulo e Rio de Janeiro. 

Da beleza das áreas verdes ao cuidadoso planejamento urbano, do amplo conjunto de atividades culturais às maravilhas naturais da Serra do Curral, Belo Horizonte possui inúmeras razões para ser constantemente apontada como umas das metrópoles latino-americanas com melhor qualidade de vida. 

Futebol
A questão principal quando alguém encontra um belo-horizontino é quase sempre a mesma: Galo ou Raposa? A cidade é apaixonada por futebol e vive sob uma atmosfera constante de rivalidade entre dois dos mais competitivos times do futebol brasileiro, o Clube Atlético Mineiro, cujo mascote é um galo, e o Cruzeiro Esporte Clube, representado por uma raposa. O América Futebol Clube, conhecido como o Coelho, também teve momentos de glória no passado.

O Atlético Mineiro foi o campeão da primeira edição do Campeonato Brasileiro, em 1971, e já contou com jogadores do talento de Reinaldo, Toninho Cerezo e Éder, entre outros. Por outro lado, a coleção de títulos do Cruzeiro abrange o Brasileiro de 2003, quatro Copas do Brasil e duas Libertadores (1976 e 1997). A Raposa foi a equipe que revelou nomes como Tostão e Ronaldo "Fenômeno".

O palco principal dos duelos entre Atlético e Cruzeiro e dos grandes jogos realizados em Minas Gerais é o Estádio Governador Magalhães Pinto, conhecido como Mineirão. O estádio já recebeu mais de 100 mil torcedores e é considerado um dos melhores e mais carismáticos campos de futebol do Brasil. Com a Copa do Mundo da FIFA, o estádio ganhou em conforto e passou a ter a capacidade de 57.483 torcedores.