O caminho para Portugal
A bicampeã do Mundo não teve uma tarefa particularmente fácil para garantir a presença no Campeonato do Mundo de Beach Soccer da FIFA, embora tenha saído das eliminatórias com um pleno de vitórias. Na primeira fase de grupos do torneio em Itália, os russos venceram a Bielorrúsia e a Turquia, batendo, na fase seguinte, Roménia, Alemanha e Grécia. A seleção de Leste sofreu apenas dois golos, mas também não mostrou grande eficácia no ataque, anotando apenas dez. Na semifinal, a Itália deu luta mas acabou derrotada por 5 a 3, enquanto a final foi ainda mais difícil. A Suíça esteve muito perto de surpreender, mas, no fim, a Rússia venceu por 6 a 5.

Pontos fortes e estilo
Apenas duas seleções conseguiram quebrar a hegemonia do Brasil desde que o Campeonato do Mundo é organizado pela FIFA e apenas a Rússia o fez por duas ocasiões. A seleção russa ganhou os dois últimos mundiais, em Itália e no Taiti, batendo, respetivamente, Brasil e Espanha nos jogos decisivos.

A experiência e a calma nos momentos decisivos são, portanto, duas das melhores armas do conjunto russo, que em Portugal 2015 vai voltar a apresentar jogadores mais do que habituados a estes momentos. O tricampeonato é o grande objetivo.

Campeonatos do Mundo anteriores
Depois de falhar a presença nos dois primeiros mundiais FIFA, em 2005 e 2006, a Rússia estreou-se em 2007, mas foi eliminada na primeira fase de grupos, após vencer apenas um das três partidas disputadas. O ano seguinte correu melhor, com os russos a chegarem aos quartos de final, onde foram eliminados pelo futuro campeão Brasil.

No Dubai 2009 a história repetiu-se, mas desta vez foi a Suíça a acabar com o sonho russo no primeiro jogo a eliminar, enquanto Ravena 2011 assistiu ao primeiro sucesso da equipa de Leste, que celebrou o título graças a uma espetacular vitória por 12 a 8 sobre o Brasil. Dois anos depois, a história repetiu-se e a Espanha não conseguiu evitar o “bis” dos russos no Taiti.