A Rússia fez história ao conquistar pela primeira vez o título da Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA Ravena/Itália 2011. O país do Leste Europeu derrotou ninguém menos do que o Brasil na final antes de levantar a taça. Além disso, dois jogadores da seleção russa tiveram motivos em dobro para comemorar, já que receberam importantes prêmios individuais. O FIFA.com apresenta todos os premiados no torneio.

Bola de Ouro adidas: Ilya Leonov (Rússia)
O capitão da Rússia levantou não apenas a taça de campeão mundial, mas também a Bola de Ouro adidas por ter sido considerado o melhor jogador do torneio. Leonov foi o mais votado na eleição feita por representantes credenciados da mídia. O camisa oito da Rússia foi um verdadeiro líder para a sua equipe durante todo o torneio. Ele marcou importantes gols, além de organizar o setor defensivo e mostrar muito perigo em jogadas de bola parada.

Bola de Prata adidas: André (Brasil)
O atacante brasileiro André foi um problema constante para as defesas adversárias e esteve presente sempre nos momentos em que a sua equipe mais precisava. Contra a Nigéria nas quartas de final, ele marcou gols decisivos para que o Brasil conquistasse uma vitória por pouco. Com um estilo de jogo bonito e eficaz, André conquistou o coração dos torcedores e ainda ganhou a Bola de Prata da adidas.

Bola de Bronze adidas: Frank Velásquez (El Salvador)
El Salvador foi a grande surpresa da Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA 2011. O país da América Central fez uma campanha histórica ao terminar na quarta colocação do torneio. Quem garantiu o sucesso da equipe foi Frank Velásquez. Mas o rápido atacante não brilhou apenas com os seus gols. Ele foi uma pedra no sapato para os zagueiros adversários, com rápidas arrancadas e finalizações certeiras. Graças a tudo isso, ele recebeu a Bola de Bronze adidas.

Chuteira de Ouro adidas: André (Brasil)
O Brasil não conseguiu conquistar o seu quinto título consecutivo da Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA, mas André recebeu como prêmio de consolação a Chuteira de Ouro adidas. O habilidoso atacante marcou 14 gols ao todo e foi o artilheiro de Ravena/Itália 2011.

Chuteira de Prata adidas: Madjer (Portugal)
Mais uma vez, Madjer foi fundamental para a seleção portuguesa. O capitão de Portugal marcou 12 gols ao todo, com inúmeros voleios e cobranças de falta espetaculares. Foi o suficiente para que ele recebesse a Chuteira de Prata adidas.

Chuteira de Bronze adidas: Frank Velásquez (El Salvador)
Sempre que o atacante de El Salvador estava com a bola nos pés, a meta adversária estava sob uma forte ameaça. Velásquez foi não apenas o principal artilheiro da sua equipe, mas também o terceiro maior goleador do Mundial de Beach Soccer. Ao todo, ele balançou as redes nove vezes no Stadio del Mare, conquistando a Chuteira de Bronze adidas.

Luva de Ouro adidas: Andrey Bukhlitskiy (Rússia)
Na sua trajetória para levantar a taça, a Rússia confiou muito no seu goleiro. Andrey Bukhlitskiy deixou os atacantes adversários em desespero com as suas espetaculares defesas e na partida contra o Taiti, pela frase de grupos, não sofreu gols. O arqueiro, que participou pela terceira vez da Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA, teve um rendimento impressionante e foi considerado pelo Grupo de Estudos Técnicos da FIFA (TSG) o melhor goleiro de Ravena 2011.

Prêmio Fair Play da FIFA: Nigéria
Nas quartas de final contra o Brasil, a Nigéria foi um páreo duro e só foi derrotada após a prorrogação. Os africanos encantaram os torcedores com um estilo muito ofensivo e ainda mostraram muita lealdade em campo, o que lhes rendeu o Prêmio Fair Play da FIFA.