Três potências representam a Ásia

As eliminatórias asiáticas para a Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA Taiti 2013 foram marcadas por muitos gols e muita emoção, o que é típico das disputas nas areias. O torneio de cinco dias ocorreu em um espaço especialmente construído para a ocasião na praia de Katara, em Doha (Catar). Ao fim, culminou com a confirmação de três nomes já conhecidos — Irã, Japão e Emirados Árabes representarão a Ásia nas areias paradisíacas da Polinésia no próximo mês de setembro.

O trio conta, ao todo, com 13 participações nas seis edições da Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA. Mesmo que os representantes asiáticos nunca tenham tido êxito no torneio, o crescimento contínuo e a alta qualidade do evento em Doha sugerem que os países do continente estão preparados para surpreender o público.

Novos rostos e disputas acirradas
O torneio teve 16 participantes, cinco a mais do que na edição de dois anos atrás, e a presença de Afeganistão, Filipinas e Tailândia só foi definida após o sorteio inicial da competição. Qualquer incerteza que pudesse haver sobre a qualidade à mostra foi dissipada no dia de abertura, quando 84 gols foram marcados em oito partidas.

Infelizmente para a Filipinas, o Irã foi implacável e superou o selecionado do arquipélago por 20 a 0, batendo um recorde. Por outro lado, o Afeganistão, outra seleção que só garantiu participação na última hora, estreou batendo o anfitrião Catar por 7 a 3. A Austrália, por sua vez, obteve um resultado fundamental na sua marcha rumo às semifinais com uma vitória de 6 a 4 sobre Omã, país que esteve no último mundial em Ravena. Panny Nikas, ex-jogador profissional de futebol de campo, marcou quatro gols.

Um dos desempenhos mais surpreendentes veio com a equipe do Líbano, que perdeu por 6 a 5, mas foi páreo duro para o Japão durante todo o confronto. Haisam Fattal, o capitão libanês, também marcou três gols na vitória por 5 a 3 sobre o Bahrein, participante da Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA 2009. Apesar da demonstração de qualidade nas areias, a equipe do Irã precisou virar o placar para vencer a valente China por 4 a 2 e garantir classificação às semifinais.

A hora da verdade 
Após três dias de ação intensa na fase de grupos, o torneio culminou em quatro seleções disputando apenas três passagens para a Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA Taiti 2013. Os dois últimos dias foram marcados por grandes emoções. Três jogos foram decididos por um gol. Além disso, em uma conclusão à altura de um grande torneio, a final precisou de pênaltis para definir o campeão.

O Irã tornou-se a primeira seleção a garantir vaga no Taiti 2013 depois de derrotar os Emirados Árabes por 3 a 2 em uma semifinal emocionante que foi também uma repetição da decisão do terceiro lugar de 2011 no Omã. A segunda semifinal começou morna, mas pegou fogo no período final, com três gols e a vitória por 2 a 1 do Japão, que disputará uma inédita sétima Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA, embora esse recorde possa ser igualado pelo Brasil e pela Argentina no próximo mês.

O momento mais dramático, no entanto, foi deixado para o último dia. Os Emirados Árabes derrotaram a Austrália por 3 a 2 com o auxílio de um gol marcado após apenas três segundos de jogo. No finalzinho, os australianos chegaram a comemorar o seu terceiro gol, mas a bola havia entrado após o apito final e o lance não valeu.

Na final o Irã conseguiu reverter uma desvantagem de 6 a 3 e levar o jogo para a prorrogação e os pênaltis. Foram necessárias dez cobranças para que os persas pusessem fim ao reinado do Japão, que havia vencido as últimas duas últimas edições do torneio asiático. Moslem Mesigar, cujo último gol assegurou a prorrogação na final, foi o artilheiro, com 11 gols. Osmar Moreira, do Japão, foi escolhido o melhor jogador, enquanto Simon Jaeger, da Austrália, foi considerado o melhor goleiro do torneio.