Afeganistão recebe o Prêmio Fair Play
© AFP

Após um ano de notáveis avanços no futebol de base, com a construção de infraestrutura para desenvolver ainda mais o futebol em todo o país e a promoção de uma liga profissional apesar de mais de uma década de desordem provocada pela guerra, o Afeganistão foi condecorado com o Prêmio Fair Play da FIFA 2013.

O espírito do fair play esteve em destaque no âmago do trabalho realizado pelo presidente da Federação Afegã de Futebol (AFF), Karim Keramuudin, e por todos os seus funcionários ao longo dos últimos 12 meses, e os resultados alcançados são visíveis em todos os níveis do futebol local.

Com a ajuda do programa Goal da FIFA, o Afeganistão pôde construir campos de grama sintética, que foram utilizados na segunda edição do Campeonato Afegão, concluído em outubro de 2013. Esses campos também foram fundamentais para o crescimento do futebol de base, permitindo que um número jamais visto de crianças tivesse acesso ao esporte.

Um dos momentos mais marcantes de 2013 para a comunidade do futebol mundial foi ver Cabul receber seu primeiro amistoso internacional em quase dez anos. Com o apoio de uma encantada e entusiasmada torcida, o Afeganistão derrotou o Paquistão por 3 a 0. Levando adiante esse progresso animador, o Paquistão receberá o Afeganistão para a partida de volta em março, na cidade de Lahore.

Embora a realização de um amistoso internacional possa não parecer uma iniciativa extraordinária à primeira vista, a verdade é que, considerando todos os conflitos e a violência que o Afeganistão testemunhou nos últimos anos, o retorno do futebol à capital do país em uma partida contra o Paquistão é um excelente exemplo do poder que esse esporte tem de unir e inspirar as pessoas mesmo nos momentos mais sombrios.

O Afeganistão também alcançou avanços significativos no que diz respeito ao acesso de um público ainda mais amplo ao futebol em todo o país, principalmente mulheres e famílias. Agora, nada menos que 23 clubes, incluindo 16 apenas em Cabul, oferecem a meninas e mulheres adultas a oportunidade de jogar bola.

"(O Afeganistão) está quebrando barreiras e inspirando mudanças sociais todos os dias", disse Tokyo Sexwale, conselheiro da Força-Tarefa da FIFA contra o Racismo e a Discriminação, político sul-africano e ativista antiapartheid, que entregou o Prêmio Fair Play da FIFA 2013 ao presidente Keramuudin na cerimônia da Bola de Ouro FIFA, em Zurique. "Contra todas as probabilidades e apesar das sequelas da guerra, da desordem e dos conflitos, o vencedor do Prêmio Fair Play da FIFA 2013 manteve esse espírito de coragem e solidariedade."

"É preciso uma grande dose de dedicação e trabalho duro para desenvolver o futebol de base, construir a infraestrutura necessária para que o esporte possa crescer e promover uma liga nacional em meio a tantos anos de violência e destruição, mas isso foi justamente o que este notável e merecido vencedor realizou", concluiu Sexwale.