FIFA estende punições a 58 participantes do futebol na China
© Getty Images

A FIFA pode confirmar hoje a extensão de efeito internacional às punições disciplinares impostas a 58 indivíduos com relação a investigações internas na China sobre casos de suborno e manipulação de resultados os quais remontam a 2010.

As punições impostas pelo comitê disciplinar da Federação Chinesa de Futebol envolvem jogadores e autoridades. Vinte e cinco deles receberam uma suspensão de cinco anos de todas as atividades relacionadas ao futebol. Já os 33 restantes receberam uma punição perpétua que proíbe qualquer participação em qualquer atividade futebolística.

O presidente do Comitê Disciplinar da FIFA deu efeito internacional às punições em concordância com o artigo 78, parágrafo 1(c), e o artigo 136ff do Código Disciplinar da FIFA.

A medida se segue a investigações e julgamentos realizados por autoridades judiciais chinesas entre 2010 e 2012, em que a Federação Chinesa de Futebol cooperou plenamente. Os casos envolvidos se relacionam a incidentes de manipulação de resultados que ocorreram na década de 1990 e no início da década de 2000.

As penas impostas pelas autoridades judiciais chinesas marcaram o fim do prazo de recurso legal contra as sentenças originais proferidas em junho de 2012.

As punições foram promulgadas em 18 de fevereiro de 2013.

Ao impor essas punições e notificar a FIFA, a Federação Chinesa de Futebol enfatizou o seu compromisso constante com a erradicação de todas as formas de manipulação de resultados e corrupção no esporte. Em março de 2012, a Federação Chinesa de Futebol criou uma força-tarefa especial com membros do seu comitê disciplinar para fazer recomendações com base nas investigações.

A FIFA continua trabalhando em estreita colaboração com as suas federações afiliadas na luta contra a manipulação de resultados. Entre as iniciativas estão oficinas regionais promovidas conjuntamente entre FIFA e INTERPOL, a assinatura de uma Declaração de Integridade por parte de autoridades, o estabelecimento de uma linha direta e um e-mail para denúncias e uma ferramenta eletrônica de educação sobre ética.