Goleadas e um reinício nos EUA
© Getty Images

Em meio a um grande entusiasmo, algumas ligas femininas ao redor do globo já retomaram as suas atividades. E alguns clubes começaram o novo ano da mesma forma como haviam terminado 2012. Na França, o Lyon comemorou mais uma goleada, enquanto na Espanha o Atlético de Bilbao defendeu a liderança e, na Austrália, os semifinalistas já estão definidos. O FIFA.com resume os mais importantes acontecimentos recentes no mundo do futebol feminino.

França: Lyon comemora em dobro
O Lyon segue dominando o futebol feminino francês também em 2013. Na primeira partida depois da pausa de inverno, o clube do técnico Patrice Lair massacrou o Toulouse por 11 a 1. Lotta Schelin e Corine Franco marcaram três gols cada, enquanto Lara Dickenmann e Ami Otaki balançaram as redes duas vezes e Camille Abily anotou um tento. Além disso, o Lyon também causou sensação fora dos gramados, começando o ano com duas grandes contratações. O atual vencedor da Liga das Campeãs da UEFA fechou contrato com a americana Megan Rapinoe, campeã olímpica pelo seu país no ano passado, e a japonesa Shinobu Ohno, campeã mundial em 2011.

O maior desafiante segue sendo o Paris Saint-Germain, que derrotou o Montpellier por 3 a 1. A jogadora da seleção alemã Linda Bresonik abriu o placar para o time parisiense, enquanto Kosovare Asllani e Kenza Dali garantiram a vitória com mais um gol cada.

Os três primeiros: Lyon (52), Paris Saint-Germain (45), Juvisy (41)

Espanha: Bilbao mantém tendência
Seguindo o exemplo do Lyon na França, o Atlético de Bilbao também deu continuidade à sua série de vitórias na Espanha. O clube basco goleou o Transportes Alcaine por 5 a 2, chegando a 14 vitórias em 17 jogos, além de dois empates e apenas uma derrota. No entanto, o Atlético de Madri está logo no encalço do líder. O clube madrilenho venceu o Sporting Huelva por 3 a 0 e manteve a sua invencibilidade, com 12 vitórias e cinco empates em 17 rodadas. O atual campeão Barcelona apenas empatou com o Rayo Vallecano por 2 a 2 e se distanciou um pouco dos dois primeiros. Na parte de baixo da tabela, a situação do Lagunak não poderia ser pior. O lanterna do Campeonato Espanhol sofreu a 17ª derrota consecutiva contra o Espanyol e segue sem nenhum ponto na temporada.

Os três primeiros: Atlético de Bilbao (44), Atlético de Madri (41), Barcelona (37)

Austrália: Definidos os semifinalistas
Graças a duas vitórias nas duas últimas rodadas, o Brisbane Roar alcançou a ponta da tabela, relegando o Perth Glory à segunda colocação. Depois de vencer o Sydney FC por 2 a 0, o novo líder goleou o Canberra United por 5 a 1. Tameka Butt marcou três gols na goleada, enquanto Katrina Gorry e Emily Gielnik fecharam o placar. Com a primeira colocação consolidada, o Brisbane se classificou para as semifinais e agora poderá decidir a vaga para a final jogando em casa contra o Sydney. Enquanto o Brisbane conseguiu seis pontos nos dois últimos jogos, o Perth Glory precisou se contentar com apenas quatro. Contra o Newcastle Jets, o Perth não passou de um empate por 2 a 2. Mas no jogo seguinte a equipe recuperou o ritmo e derrotou o Adelaide United por 3 a 1. Nas semifinais, o Perth enfrentará o Melbourne Victory. Os jogos das semifinais acontecerão no próximo sábado e domingo, dias 19 e 20 de janeiro.

Os quatro primeiros: Brisbane Roar (26), Perth Glory (24), Melbourne Victory (23), Sydney FC (20)

EUA: 55 jogadoras de seleção distribuídas por oito clubes
A longa espera finalmente chegou ao fim. Na sexta-feira, a recém criada NWSL (Liga Americana de Futebol Feminino) anunciou a distribuição de 55 jogadoras das seleções de Canadá, EUA e México pelas oito equipes do país. Os oito clubes que disputarão a primeira temporada da nova liga são Boston Breakers, Chicago Red Stars, Kansas City, Portland Thorns, Sky Blue, Seattle Reign, Washington Spirit e Western New York Flash. Abby Wambach, que no dia 7 de janeiro foi eleita a Jogadora do Ano da FIFA de 2012, atuará juntamente com a colega de seleção americana Carli Lloyd pelo Western New York Flash. Enquanto isso, o Portland Thorns contará com o futebol de Alex Morgan, que também havia sido nomeada entre as três melhores do mundo no ano passado, e com a jovem craque canadense Christine Sinclair. "O procedimento de distribuição das jogadoras foi um grande passo para construir uma base para essa liga", afirmou a diretora executiva da NWSL, Cheryl Bailey. "Todos os clubes contarão com um grupo de jogadoras muito talentosas. É sempre um processo difícil, mas acreditamos que a distribuição de atletas entre as oito equipes foi justa."