Emoções, títulos e surpresas em outubro
© Getty Images

O FIFA.com repassa outro mês muito movimentado no futebol feminino. A Eurocopa 2013 já tem suas 12 classificadas, definidas com muita emoção. Alemanha e Estados Unidos se enfrentaram em dois encontros eletrizantes, enquanto a França mostrou que continua em constante evolução ao conquistar o título mundial no Sub-17. No futebol de clubes, outubro foi um mês de glórias para o Arsenal, na Inglaterra, e para o INAC Leonessa, no Japão.

Seleções
Eliminatórias da Eurocopa terminam com emoção
As últimas três vagas para o torneio europeu do ano que vem, que será disputado na Suécia, foram para Islândia, Rússia e Espanha. Na repescagem, as islandesas deixaram as ucranianas para trás, enquanto as russas superaram a correria das austríacas. Mas a partida mais emocionante aconteceu em Madri, onde a estrela da seleção local, Verónica Boquete, chegou a perder um pênalti diante da Escócia no último minuto da prorrogação, mas então acertou o pé e marcou o gol da vitória por 4 a 3 na soma dos placares. Assim, as espanholas, que empataram com as fortes alemãs durante a campanha, voltaram à competição, enquanto as escocesas ainda esperam a oportunidade de estrear. Os três países se juntam à anfitriã Suécia, além de a Dinamarca, Inglaterra, Finlândia, França, Itália, Holanda, Noruega e a atual campeã Alemanha.

Rivais de longa data se enfrentam
A seleção americana recebeu as alemãs para dois jogos amistosos, mas ninguém conseguiu vencer, deixando claro que a diferença entre os dois melhores conjuntos do Ranking Mundial Feminino da FIFA/Coca-Cola. As europeias foram melhores no empate em 1 a 1 em Chicago, mas precisaram de um gol de Dzsenifer Marozsan – o segundo dela na partida – no final para igualar em 2 a 2 em East Hartford.

Sermanni assume cargo cobiçado
Tom Sermanni, um dos técnicos mais experientes do futebol feminino recebeu a responsabilidade de comandar os Estados Unidos na campanha rumo à Copa do Mundo Feminina da FIFA Canadá 2015. Depois de oito anos à frente da Austrália, o treinador assumirá a seleção americana em janeiro. Com três Copas do Mundo Femininas no currículo, o ex-Técnico do Ano na Ásia ocupará a vaga deixada por Pia Sundhage. Quem também terá treinadora nova para a Eurocopa será a Noruega. Eli Landsem não renovou o contrato após três anos no comando do conjunto escandinavo.

Título da França muda panorama global
O domínio da Ásia na Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA chegou ao fim em Baku, capital do Azerbaijão, com a vitória das francesas sobre as norte-coreanas nos pênaltis. As jovens europeias passaram por um grupo difícil, que incluía as próprias asiáticas e as americanas, mas ergueram o troféu de forma invicta. Além disso, Griedge Mbock Bathy foi Bola de Ouro adidas no torneio. A França é a terceira campeã do Mundial, após o triunfo da Coreia do Norte em 2008 e da Coreia do Sul há dois anos.

Melhores da África em campo
A oitava edição do Campeonato Africano Feminino teve início na Guiné Equatorial com uma vitória das anfitriãs – que estiveram na Copa do Mundo do ano passado – por 1 a 0 sobre a África do Sul. Já a Nigéria, que também foi à Alemanha 2011, teve uma dura estreia diante de Camarões, mas venceu por 2 a 1 graças a um gol no fim de Perpetua Nkwocha. A competição, que conta com oito participantes, é disputada nas cidades de Malabo e Bata.

Tapete vermelho à espera
As dez indicadas ao prêmio de Jogadora do Ano da FIFA e os dez concorrentes para Técnico do Ano da FIFA no Futebol Feminino já foram anunciados (veja o link à direita). Os ganhadores das duas distinções – atualmente pertencentes a Homare Sawa e Norio Sasaki, respectivamente – serão revelados na Gala da Bola de Ouro FIFA no próximo dia 7 de janeiro, em Zurique, na Suíça.

Clubes
Arsenal continua mandando
Foi um mês que entrou para a história do clube londrino, que defendeu a taça com estilo e uma campanha invicta. Para completar, com um golaço da escocesa Kim Little, o Arsenal derrotou o Birmingham na final da Copa da Inglaterra e obteve a dobradinha de títulos pelo segundo ano consecutivo.

INAC Leonessa faz história no Japão
O clube de Kobe conquistou o bicampeonato nacional com duas rodadas de antecedência. A equipe, que conta com várias craques da seleção japonesa, incluindo a capitã Homare Sawa, está em sua melhor fase. Agora, se prepara para organizar um Campeonato Internacional de Clubes, com a participação do Lyon, atual campeão europeu, do Canberra United, campeão australiano, e do NTV Beleza, campeão da Copa da Liga japonesa.

Formação
Outubro foi um mês agitado para o desenvolvimento do futebol feminino, com diversos projetos em várias federações. Entre as atividades, estiveram cursos de futebol e de arbitragem, consultorias e ações de apoio aos campeonatos femininos e festivais de futebol para meninas. Houve cursos de formação de técnicos em Butão, Guiné, Ilhas Turcas e Caícos, Bahrein, Coreia do Sul, Nova Caledônia, Nigéria e Taiti. Uma delegação da FIFA liderada por Lydia Nsekera, integrante do Comitê Executivo da entidade, esteve na Palestina para o aniversário do primeiro jogo da seleção feminina do país. A viagem coincidiu com o encontro entre as palestinas e os Emirados Árabes Unidos, que terminou com a vitória das emiradenses por 4 a 2.

O número
18
– O número de jogos desde a última derrota dos Estados Unidos, atuais campeões olímpicos. Por sua vez, a Alemanha, campeã europeia, já acumula 17 partidas sem perder. Assim, pouco surpreendeu que as duas potências do futebol feminino mundial tenham ficado na igualdade em seus dois últimos encontros. O Japão, atual campeão mundial, foi o último conjunto a derrotá-las.

O que eles disseram
"No futebol e na vida, tudo é uma questão de aproveitar o momento certo. Com o futebol feminino australiano bem consolidado, este desafio de treinar a seleção número 1 no mundo veio na hora certa", Tom Sermanni, novo técnico dos Estados Unidos, sobre sua decisão de encerrar o período de oito anos à frente da Austrália