Três das seleções envolvidas nas duas primeiras partidas das quartas de final da Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA Azerbaijão 2012 estão entre as mais perigosas do torneio. Com 15 gols marcados na competição, a Nigéria enfrenta a França, que anotou 11. Já a Coreia do Norte, com 13 bolas na rede, tem pela frente o Canadá, cujo ataque tem sido bem menos produtivo, mas igualmente eficaz. Para passarem da fase de grupos, as canadenses venceram duas partidas por apenas 1 a 0 e empataram outra por 1 a 1.

O jogo do dia
Nigéria x França, Baku, 4 de outubro, 20h (horário local)

Pela primeira vez na história, a França alcançou a segunda fase da Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA. Na Nova Zelândia 2008, a participação francesa se encerrou logo ao término da fase de grupos. Dois anos depois, a equipe nem conseguiu se classificar para Trinidad e Tobago 2010. A Nigéria, por sua vez, esteve representada em todas as edições do torneio e chegou às quartas de final pela segunda vez consecutiva.

O primeiro confronto entre os dois países pela Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA promete ser emocionante, já que o estilo de jogo de ambas as equipes é bastante ofensivo. Nigéria e França são as duas seleções que mais chutaram a gol neste torneio, com 92 finalizações para as africanas e 76 para as europeias. Entre seleções principais, a estatística do confronto direto favorece as francesas, que derrotaram as nigerianas por 3 a 2 na Copa do Mundo Feminina da FIFA Alemanha 2011, também nas quartas de final.

O outro jogo
Coreia do Norte x Canadá, Baku, 4 de outubro, 17h (horário local)

A Coreia do Norte já provou ser uma potência na história da Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA. Na primeira edição, na Nova Zelândia 2008, as norte-coreanas conquistaram o título. Dois anos mais tarde, só foram derrotadas nas semifinais pelo Japão por 2 a 1. No Azerbaijão 2012, a equipe estreou goleando Gâmbia por 11 a 0, estabelecendo um novo recorde do torneio, mas em seguida obteve apenas dois empates. Ri Um Sim foi a única jogadora que balançou as redes para o seu país nas três partidas da primeira fase.

Esta é a segunda vez em que Coreia do Norte e Canadá se enfrentam em um torneio feminino da FIFA. Na Copa do Mundo Sub-20 da FIFA Japão 2012, as norte-coreanas venceram na fase de grupos por 2 a 1. Agora, as canadenses farão de tudo para conseguirem a revanche. A missão será difícil contra a seleção da Ásia, que tem muita habilidade e está em busca do recorde de gols no torneio.

Fique de olho
Com seis gols, a nigeriana Chinwendu Ihezuo é a artilheira da Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA até o momento, mas a norte-coreana Ri Um Sim vem logo em seguida com cinco.

O número
11  O técnico Bryan Rosenfeld chegará na próxima partida a 11 jogos no comando do Canadá na Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA. Ele esteve à frente da equipe nas duas edições anteriores e, ao lado do japonês Hiroshi Yoshida, é o único técnico que participou de todos os Mundiais Femininos Sub-17.

O que elas disseram
"A Coreia do Norte é uma grande equipe, mas nós também. As norte-coreanas são rápidas e boas dribladoras. Precisamos estar preparadas para isso. Precisamos atuar como uma unidade e ser fortes para então podermos chegar ao gol. Agora é tudo ou nada. Se ganharmos, passaremos para a próxima fase. Se perdermos, voltaremos para casa. Precisamos dar o nosso melhor."
Valerie Sanderson, jogadora do Canadá