A suspensão de Emerson Sheik deu espaço a Paolo Guerrero entre os titulares. Paulo André faz o possível para não dar espaço para a estreia de Anderson Polga. Guilherme tenta mostrar potencial nas oportunidades que tem de substituir Ralf e Paulinho. Por meio de cobranças e concorrência interna, o técnico Tite tenta motivar o Corinthians em sua trilha rumo ao Japão para a disputa da Copa do Mundo de Clubes da FIFA Japão 2012, em dezembro.

No Campeonato Brasileiro, o Timão vem numa sequência de cinco partidas sem derrota e conta com aproveitamento de time do G-4 após a conquista do título da Copa Libertadores da América, depois de medir esforços nas primeiras rodadas.

"No Corinthians todos marcam e todos jogam, inclusive os defensores", disse o técnico Tite. "Eu não concebo titularidade, valorizo a competição entre os atletas. Queria colocar todos para jogar, mas digo: sejam leais e disputem a posição. Não sei quem é titular, vamos ver em campo."

Incentivado por Tite, o Corinthians venceu o Sport por 3 a 0 no Pacaembu e atingiu a oitava posição na tabela. Para o treinador, no entanto, a partida determinante para que o Timão entrasse forte no Brasileirão aconteceu pela 7ª rodada, na derrota por 3 a 1 diante do Botafogo em pleno estádio do Pacaembu.

"O Botafogo teve méritos, mas a gente estava de ressaca do título. Perdemos e eu não dormi, fiquei muito indignado. Desde aquele momento falo isso: não tem problema perder, desde que sejam jogos disputados, com nível técnico competitivo e concentração melhor. Estamos entre os três primeiros depois daquele jogo", encerrou Tite, satisfeito pela atuação do Timão a pouco mais de dois meses para o Mundial de Clubes da FIFA.