Peruano é suspenso provisoriamente por uso de substância proibida
© Getty Images

O presidente do Comitê Disciplinar da FIFA suspendeu provisoriamente um jogador da seleção do Peru por um período inicial de 30 dias e abriu processo disciplinar após resultado clínico desfavorável. O controle antidoping foi realizado na partida das eliminatórias para o Brasil 2014 em La Paz contra a Bolívia, no último dia 12 de outubro de 2012.

Depois da entrega do resultado da amostra A, a Federação Peruana de Futebol (FPF) requisitou a análise da amostra B, que também deu positivo por uso de substância proibida citada na lista de 2012 da Agência Mundial Antidoping (WADA, na sigla em inglês).

A decisão do presidente do Comitê Disciplinar da FIFA foi devidamente comunicada à FPF no último dia 22 de janeiro. O jogador tem até esta segunda-feira, 28 de janeiro, para informar à FIFA sobre seu desejo de solicitar ou não uma audiência. No entanto, independentemente de o atleta a pedir, ele e/ou a FPF têm até o dia 6 de fevereiro para enviar uma declaração e todas as provas documentárias em sua defesa.

A decisão de suspender provisoriamente o jogador foi tomada em conformidade com os artigos 38º e subsequentes do Regulamento Antidoping da FIFA. Ao dar positivo por uso de substância proibida, o atleta infringiu o artigo 63º do Código Disciplinar da FIFA.

De acordo com o artigo 74º, parágrafo 2º de seu Regulamento Antidoping, a FIFA pode informar a regra antidoping infringida, o nome do jogador que cometeu a infração, a substância proibida e as consequências impostas somente após ser determinada em audiência a ocorrência de uma infração por doping.